Com uso de algodão orgânico, empresa decreta fim da meia sem par

Marca dinamarquesa vende embalagens com 7 ou 21 peças que combinam entre si, evitando que alguma fique sem companhia

Por: Redação | Comunicar erro

Poucas situações representam tão bem a solidão quanto uma meia sem par. Além disso, trata-se de um problema nada sustentável.

Afinal, o que fazer com a peça de roupa solitária, que geralmente só é útil quando acompanhada?

Uma marca de Copenhague, na Dinamarca, encontrou uma solução. Trata-se de um conjunto de sete meias que combinam entre si. Assim, se uma sumir, não deixará outra sem função.

Isso é possível porque as componentes desse pacote de meias possuem designs e cores que se completam. Dessa forma, podem circular livremente entre os pés do usuário.

Ele nem vai correr aquele velho risco de calçar meias de pares diferentes, algo que geralmente acaba sendo constrangedor.

Uma proposta para acabar com a meia sem par
Crédito: Reprodução/Instagram/@solo.socksUma proposta para acabar com a meia sem par

E tem mais. As meias da Solo Socks, a marca dinamarquesa, são feitas de algodão orgânico.

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis.

A Solo Socks tem modelos masculinos, femininos e infantis de meia
Crédito: Reprodução/Instagram/@solo.socksA Solo Socks tem modelos masculinos, femininos e infantis de meia

Um conjunto de sete meias dessa empresa de Copenhague custa € 34,95 (R$ 151).

Para quem prefere a contagem mais tradicional, a Solo Socks também vende suas meias em pares (€ 9,95, ou R$ 43, cada um).

E, para os fanáticos por meias, há ainda um pacote com 21 unidades (€ 99,95, ou R$ 432).

De qualquer forma, foi dado o pontapé inicial para o fim da meia sem par.

As embalagens podem ser usadas como organizadores de gaveta
Crédito: Reprodução/Instagram/@solo.socksAs embalagens podem ser usadas como organizadores de gaveta

Leia também: Wrangler cria tecnologia para produzir jeans com 99% menos água

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.

Compartilhe: