Informar

Scooter elétrica é feita de fibra de maconha

Por: Redação |

Não contente em dispensar o uso de combustíveis fósseis, uma dupla de designers holandeses se inspirou na política de tolerância à maconha que vigora no país para tornar também ecológico o corpo da scooter elétrica que projetaram: a estrutura do veículo é toda feita de fibra de cannabis.

Além desse ingrediente, a motoca também leva em sua composição linho e bioresina, um verdadeiro avanço sustentável na comparação com os modelos tradicionais – em geral feitos de mais de cem partes, entre as quais painéis de plástico, que consomem muita energia para ser fabricadas.

A Be.e, a scooter feita de maconha, foi pensada para deslocamentos urbanos, uma vez que atinge uma velocidade de 60 km/h e roda até duas horas sem precisar de recarga. Um carregador de 600W alimenta totalmente a bateria em até três horas.

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis.

A scooter elétrica é feita de fibra de maconha

O desenho do veículo ajuda a tornar sua carcaça mais forte: a forma é arredondada, e a superfície exterior, lisa, remetendo à resistência de uma casca de ovo, de acordo com a dupla de designers Waarmakers. O para-brisa ainda é recoberto por uma capa hidrofóbica que impede o acúmulo da água da chuva.

Uma scooter elétrica de fibra

Leia também: Estilo de vida: livro propõe 101 dias de ações sustentáveis

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.