Arquitetos projetam vila ecológica para 830 pessoas

Complexo será construído na Dinamarca segundo os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável definidos pela Organização das Nações Unidas

Por: Redação Comunicar erro

Um grupo de arquitetos dinamarqueses resolveu colaborar com a ONU (Organização das Nações Unidas) e os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), a ser alcançados até 2030. Projetaram uma vila ecológica de acordo com essas metas globais.

A vila ecológica projetada na Dinamarca atende a objetivos de sustentabilidade da ONU
Crédito: Reprodução/Lendager GroupA vila ecológica projetada na Dinamarca atende a objetivos de sustentabilidade da ONU

O principal objetivo desses empreendedores é estabelecer parâmetros sustentáveis na construção civil, alinhados com os objetivos da ONU.

Assim, materiais reciclados, como concreto, vidro e madeira, serão utilizados na construção das 400 moradias da vila ecológica. Elas ocuparão 35 mil metros quadrados ao sul de Copenhague. E deverão abrigar 830 pessoas, incluindo idosos e crianças.

Energia solar

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável nº 13 fala em “tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos”. O de nº 7, por sua vez, trata de “assegurar o acesso sustentável à energia”.

Pois, nesses aspectos, a vila ecológica, chamada de UN17 Village, é exemplar. Ela foi pensada para produzir mais energia do que consome, mediante práticas de economia e reciclagem. Assim, o excedente é enviado para a rede elétrica e o aquecimento de outros edifícios.

Painéis solares e energia geotérmica – proveniente do centro da Terra – serão os responsáveis por aquecer a água no complexo.

A vila ecológica prevê gerar mais energia do que a necessária para seu próprio consumo
Crédito: Reprodução/Lendager GroupA vila ecológica prevê gerar mais energia do que a necessária para seu próprio consumo

E, por falar no insumo, vamos ao ODS nº 6: assegurar a disponibilidade e a gestão sustentável da água.

Na vila ecológica, haverá estruturas para a coleta da chuva. Por meio desse sistema, será possível reaproveitar 1,5 milhão de litros de água por ano. Depois de tratada, ela será utilizada em banhos e lavabos.

A ONU também está de olho no cultivo de alimentos: o ODS 2 visa promover a agricultura sustentável. Então, a UN17 Village prevê estufas, hortas e instalações para o compartilhamento de víveres, com a produção de 30 mil refeições por ano.

Haverá também um restaurante orgânico no local, que promoverá a distribuição gratuita de sobras.

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis

O projeto da vila ecológica é dos escritórios de arquitetura Lendager Group e Årstiderne Arkitekter. E contempla ainda, vejam só, o ODS 1, de acabar com a pobreza, e o ODS 8, de promover o emprego.

Nesses quesitos, vão oferecer cem vagas de trabalho nas obras do complexo para profissionais sem capacitação. A vila ecológica deverá ficar pronta em 2023 – sete anos antes do prazo final dado pela ONU para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Leia também: Pesquisadores mineiros fazem casa com lama de rejeitos

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.

Compartilhe: