Entreter

Virada Sustentável 2018 conta com mais de 800 atrações grátis

Entre os destaques, haverá grafite coletivo de mulheres, oficinas sobre hortas urbanas e cosméticos naturais e shows de Elza Soares e João Carlos Martins

Por: Redação

Claro que a preocupação com a sustentabilidade deve ser algo diário, habitual e permanente. Mas nada como um evento cheio de atividades bacanas para despertar ou reforçar o “eu ecológico” de cada um – e também fomentar o surgimento de iniciativas de mobilização e educação em prol da questão. É essa, assim, a proposta da Virada Sustentável 2018, que, em sua 8ª edição na cidade de São Paulo, reúne cerca de 800 atrações gratuitas entre 23 e 26 de agosto.

A Virada Sustentável 2018 inclui eventos ligados à mobilidade urbana
Crédito: DivulgaçãoA Virada Sustentável 2018 inclui eventos ligados à mobilidade urbana

Ao checar a programação da Virada, fica claro que a diversidade dá mesmo o tom do festival: haverá palestras, oficinas, instalações, cinema, shows, exposições, debates e workshops, espalhados pelas cinco regiões da cidade e ao longo de quatro dias.

O evento se baseia nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável definidos pela ONU, que passam por fome zero, educação de qualidade, energia limpa, erradicação da pobreza e igualdade de gênero.

Por falar nesse último item, uma das grandes atrações da Virada será as Cem Minas na Rua. No domingo (26), das 9h às 18h30, a rua Heliodoro Ébano Pereira, na Lapa, deverá receber o maior grafite coletivo do mundo produzido por mulheres: mais de cem artistas vão dar novas cores aos muros sob o viaduto da Lapa e do condomínio ali em frente.

Haverá ainda no local uma oficina sobre uso da bike como transporte, ministrada por mulheres, e uma roda de conversa com mulheres trans.

Confira a programação completa da Virada Sustentável 2018.

Elza Soares protagoniza um dos shows da Virada Sustentável 2018
Crédito: Divulgação/Patrícia LinoElza Soares protagoniza um dos shows da Virada Sustentável 2018

Na seara dos shows, elas também serão destaque: a grande Elza Soares convida As Bahias e A Cozinha Mineira para apresentar o espetáculo “A Voz e a Máquina”, no Parque Ibirapuera, no sábado (25), às 18h.

Outras atrações musicais imperdíveis são a do maestro João Carlos Martins, na quadra diante do Parque Augusta, às 15h do dia 26, com a participação de revelações da música erudita – a violoncelista Kely Pinheiro e a violinista Nathália Oliveira –, e a Serenata Iluminada dos Trovadores Urbanos com o Monge Satyanatha, no mesmo dia, das 18h às 19h, na Serraria do portão 7 do Parque Ibirapuera.

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis.

As hortas urbanas estão entre os temas da Virada
Crédito: DivulgaçãoAs hortas urbanas estão entre os temas da Virada

Quem pretende aprender sobre hortas urbanas vai se esbaldar. No largo da Batata, por exemplo, o coletivo Batatas Jardineiras vai criar um canteiro agroflorestal em mutirão, no sábado (25), das 9h às 13h. Serão utilizadas técnicas permaculturais de implantação e manejo na constituição do canteiro.

Os CEUs (Centros Educacionais Unificados) vão também participar da festa. Nos de Sapopemba (na quinta, 23) e São Rafael (na sexta, 24), haverá uma oficina de hortas urbanas, das 10h às 11h; das 15h às 16h, as aulas serão sobre cosméticos naturais.

E que tal um pouco de economia solidária? O Parque Ibirapuera recebe, no sábado (25), a Feira de Troca e a Butique Sustentável, ocasiões para praticar o desapego e dar a chance de outras pessoas fazerem uso de peças que estão encostadas em sua casa.

Não perca ainda as rodas de conversa que vão acontecer no auditório do Unibes Cultural (r. Oscar Freire, 2.500, Sumaré), nos dias 23 e 24. Entre os temas, empreendedorismo de impacto, cicloatividade nas periferias e a relação entre água e clima.

Leia também: Plástico recolhido do rio vira parque flutuante

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.