Posse: fãs de Bolsonaro aplaudem WhatsApp e xingam jornalistas

Por: Gilberto Dimenstein | Comunicar erro

Quem não respeita o jornalismo independente não respeita a liberdade de expressão.

E quem não respeita a liberdade de expressão não respeita a democracia.

Não existe democracia sem liberdade de expressão, com uma imprensa vigiando o poder.

Antes os ataques vinham do PT – agora dos fãs de Bolsonaro.

Falo isso a partir dessa notícia publicada hoje pela Folha. Fãs de Bolsonaro aplaudiram o WhatsApps, principal fonte de Fake News nas eleições.

“Os jornalistas são o principal alvo dos apoiadores que aguardam, nesta terça-feira (1º), a posse de Jair Bolsonaro em frente ao Palácio do Planalto.

Centenas de pessoas, que se reúnem desde cedo na Praça dos Três Poderes, em Brasília, gritam palavras de ordem contra a imprensa, como “Folha lixo”, “Globo lixo”, e exaltam as redes sociais -houve uma onda de gritos “WhatsApp! WhatsApp!”- e emissoras como SBT, Record e Jovem Pan como meios de acesso à informações de suas preferências.

As palavras de ódio contra a imprensa estão ancoradas no discurso do próprio Bolsonaro que, durante toda a campanha eleitoral, desqualificou veículos de comunicação tradicionais que faziam a cobertura de sua corrida pela Presidência.

Costumava classificar de “fake news” qualquer notícia que o desagradasse e fez um discurso público hostil contra esta Folha, dizendo que o jornal não teria mais “verba pública do governo” com sua eleição.

“Imprensa vendida, meus pêsames”, encerrou à época, sob gritos da plateia.

Nesta terça, vestidos, em sua maioria, de verde e amarelo e enrolados na bandeira do Brasil, os bolsonaristas repetem o script.

A cada aproximação dos jornalistas à área de contenção onde estão concentrados, gritam palavras de ordem contra a imprensa e xingam repórteres, fotógrafos e cinegrafistas”

Apenas uma palavra: triste.

Compartilhe:

Autor: Gilberto Dimenstein

Jornalista, educador e fundador da Catraca Livre.