Startup paulistana promove a cultura de doação

Por: Redação Comunicar erro

Por Lidi Ferreira, da ProjectHub

Em tempos de crise e orçamento apertado, às vezes fica difícil contribuir com aquela ONG ou entidade filantrópica, não é mesmo? Mas uma startup de São Paulo tem feito algo para reverter esse quadro e prolongar a corrente do bem, ajudando os dois lados dessa história.

Bruno Ramuth e Fernando Branco, ambos com 26 anos, deixaram de lado suas profissões e criaram, há quase 2 anos, uma plataforma online que permite a você contribuir financeiramente com causas sociais e, ao mesmo tempo, ganhar descontos em produtos e serviços de seu interesse.

Essa é a proposta da get2gether (G2G), incentivar a doação conectando pessoas, ONGs e empresas. A startup funciona como um escritório de marketing social, que cria ações, produtos e serviços em prol de uma sociedade mais igualitária.

Para que esta cultura de doação se estabeleça, a G2G desenvolveu então o Clube do Bem, um programa de vantagens para sócios doadores. O participante escolhe o valor de uma assinatura (entre R$ 15, R$ 35, R$ 55 ou R$ 100) e apoia mensalmente ONGs que participam do projeto. Em contrapartida, a get2gether oferece ao público benefícios, descontos ou vantagens em empresas parceiras.

“Queremos que todos ganhem com esse negócio. A ONG recebe doações e tem mais condições de realizar suas ações”, diz Ramuth. ”O doador ganha benefícios de empresas parcerias que acreditam nessa forma de transformar vidas e os parceiros atrelam suas marcas a causas sociais, abrem um novo canal de interação com o consumidor, constroem novas percepções e ajudam instituições sem fins lucrativos a se manterem vivas”.

Campanhas

Uma das recentes campanhas realizadas pela G2G foi a #AmigoTricolor junto ao São Paulo Futebol Clube. No clássico contra o Palmeiras, em setembro de 2015, os jogadores entraram em campo com cães de nove diferentes ONGs que trabalham salvando animais e levando-os à adoção. Foram arrecadados R$ 3 mil pelo hotsite do projeto, 14,5 toneladas de ração e, ao final, 56 cães e 12 gatos foram adotados.

Compartilhe:

Tags: #ONG #startup