Quem Inova
Quem Inova
Quem Inova
Quem Inova

Quem Inova

Amor de avó e neto ajuda a superar dificuldades de doença

Por: Redação

Quando Fernando Aguzzoli nasceu, Nilva abandonou a vida social para se tornar avó em tempo integral. Há seis anos, quando foi diagnosticada com Alzheimer, uma doença degenerativa, o neto, hoje com 22 anos, largou carreira e estudos para ficar com ela.

Eles decidiram que a tristeza não faria parte de suas vidas. Juntos, gravaram momentos da mais pura alegria. “Embora [a doença] fosse uma tragédia, decidimos levar tudo com bom humor”, explica Fernando, que largou o segundo ano da faculdade de filosofia para estar com a avó.

Bastava Fernando dizer que faria um vídeo dos dois juntos que Nilva saía para se arrumar. Ajeitava o cabelo, passava batom e até usava creme.

Ela contava suas histórias, numa espécie de “sessão de lembranças”. Ele dava atenção – e tornava o dia a dia com o Alzheimer mais fácil.

As gravações e os “causos” iam para a página Vovó Nilva, que ele fez em homenagem a ela.

Nem todos os dias eram fáceis, conta ele. Fernando lembra ter ficado indignado quando ela se esqueceu dele pela primeira vez. “Quem sou eu?”, perguntava ele. “Ela passou a mão na minha cabeça e disse: ‘não lembro, mas sei que te amo muito’”, lembra ele.


Quando ela teve infecção urinária, Fernando disse que a avó teria de usar fraldas geriátricas. “Ela ficou constrangida.”

Para contornar a situação, ele mentiu. “É que eu também estou com infecção e fiz xixi pela casa. Você imaginou se a mãe tiver que limpar o meu e o seu também?” A avó usou fralda – e Fernando também.

As histórias foram contadas no livro “Quem, Eu?”, escrito por Fernando e lançado pela editora Belas-Letras.

Enquanto ele decide se volta para a faculdade de filosofia ou se vai estudar psicologia, realiza mais um desejo da avó, que morreu no ano passado, aos 79 anos. Pede aos leitores que fotografem o livro – que tem Nilva na capa – em qualquer lugar do mundo.

“Ela queria viajar, mas não tinha dinheiro. É mais uma homenagem”, diz o neto.

Por QSocial

*Este texto faz parte do projeto Geração Experiência, que tem como objetivo mostrar histórias de pessoas com mais de 60 anos que são inspiração para outras de qualquer idade.

Compartilhe: