Projeto usa fotografia como inclusão social na zona norte de SP

Projeto fomenta a sensibilização artística de jovens a partir de experiências com fotografia e estudos de linguagem

Por: Redação

Promover a inclusão social através da fotografia. Essa é a proposta do projeto Fotossensível, que oferece cursos gratuitos a jovens com idades entre 14 e 17 anos na zona norte de São Paulo.

As inscrições para a 2ª edição do projeto já estão abertas, que este ano oferece duas turmas –uma para iniciantes e outra para quem já está no nível intermediário, com amplo conteúdo sobre o universo da fotografia e acesso a ações artísticas que promovem diálogo, ampliação do conhecimento, sensibilização, experimentação e reflexão.

Crédito: Chico Rivers/DivulgaçãoProjeto fomenta a sensibilização artística de jovens a partir de experiências com fotografia e estudos de linguagem

Para se inscrever é preciso preencher um formulário de pré-matrícula (que pode ser baixado aqui).

Para efetivar a matrícula é necessário comparecer nos dias 22 ou 23 de agosto, das 14h às 17h, na Unidos de Vila Maria junto com os pais ou responsáveis para assinarem a ficha de autorização. Caso o adulto não possa comparecer nesses dias, escrevam para aymbereprodart@gmail.com ou facebook.com/parquedasartesvilamaria.

Pela primeira vez os cursos gratuitos acontecem na escola de samba Unidos de Vila Maria, com intuito de atender os residentes do Parque Vila Maria e Parque Novo Mundo, assim como demais bairros da zona norte e da capital paulista.

Crédito: DivulgaçãoAs aulas gratuitas acontecem na escola de samba Unidos de Vila Maria, na zona norte de São Paulo

São 30 vagas por turma. Para os iniciantes, as aulas acontecem de às segundas e quartas-feiras, de 2 de setembro até 27 de novembro. Quem tem nível intermediário as aulas ocorrem às terças e quintas-feiras, de 3 de setembro até 28 de novembro, sempre na Unidos de Vila Maria e ambas no período das 14h às 17h.

Cronograma

Nas aulas práticas de fotografia os jovens participam de uma imersão, envolvendo tanto alguns processos químicos de revelação e de fotografia analógica quanto a fotografia feita com câmeras digitais e celulares.

As atividades fotográficas ocorrem em sala de aula e se estendem para a casa de cada aluno. Na abordagem teórica, o curso compreende temas como história da fotografia, história da arte, estudos de composição e ética do fotógrafo.

Dentro do cronograma também estão previstas duas visitas a exposições de fotografia em centros culturais e instituições públicas, cujos conteúdos serão absorvidos e debatidos ao longo do curso. Estão na programação visita a exposição “Gold – Mina de Ouro Serra Pelada”, com fotos de Sebastião Salgado, no Sesc Paulista, e outra a exposição de Susan Meiselas, em uma das galerias do Instituto Moreira Salles, em São Paulo.

Você tem entre 14 e 17 anos e se interessa por fotografia?O Fotossensível – Curso de Fotografia está de volta! O…

Posted by Parque das Artes Vila Maria on Tuesday, August 13, 2019

Ao final do curso, haverá uma exposição pública com as obras produzidas pelos alunos na Casa de Cultura da Vila Guilherme – Casarão.

Para Patrícia Souza Ceschi, idealizadora do projeto, a força das iniciativas de arte e ação educativa estão no potencial de sensibilização artística dos jovens.

“A linguagem fotográfica foi escolhida por ser, na maior parte das vezes, uma linguagem muito difundida entre jovens no seu uso como recurso de comunicação nas redes sociais, contendo em si inúmeras possibilidades de exploração e desdobramentos, bem como discussões éticas e estéticas” diz Patrícia.

Compartilhe: