Contação de Histórias para Deficientes Visuais: A Cabeça dos Bichos

Contemplado pelo Proac e pelo Prêmio Interações Estéticas, o projeto tem como objetivo apresentações, seguidas de debate, em Escolas Públicas de São Paulo. O foco do trabalho são jovens na faixa etária entre 8 e 16 anos, portadores de Deficiência Visual em seus mais variados graus.

Com adaptação livre de histórias do autor Orígenes Lessa a Cia Farta da Cooperativa Paulista de Teatro apresenta a contação de história “A Cabeça dos Bichos”, que reúne oito bichos da fauna brasileira – todos com consciência humana – em torno das questões sociais e das diferenças existentes em cada um e suas espécies.

As duas apresentações serão abertas ao público. O foco são os deficientes visuais em seus mais variados graus, mas o espetáculo agrada também àqueles com múltiplas deficiências e ao público em geral. Após as duas apresentações haverá um debate.

O texto é assinado por Paulo Gandolfi. A história baseia-se em fatos do cotidiano e se situa no meio de uma comunidade de animais que tentam eleger um novo presidente do seu grupo, tudo com muito humor e atualidade. Entre as várias situações humorísticas da peça está o gato malhado que se sente ignorado pelas “gatas” do prédio, o Vira Lata que já namorou muita “cachorra do funk”, o Mico Leão Dourado que ironiza os tons de seu pelo “Castanho Ivete” e por ser um animal em extinção, a Foca Lelé que foi super protegida pela mãe e é uma “patricinha paulista” e o Galo Velho que é trocado pelas frangas novas por um galo todo emplumado.

A atriz Grace Gianoukas (de Terça Insana) faz a voz, que aparece em off, da Cigarra.  A música foi idealizada por Dudu Marote (produtor de Skank e Jota Quest) e Edgard Scandurra (do grupo Ira) e. Os figurinos foram criados pelo estilista Lorenzo Merlino. A direção é do próprio Paulo Gandolfi e a produção de Leopoldo de Léo Jr.

Ingressos pela ordem de chegada (100 lugares).

Abertura do teatro às 19h.

Redação

Por Redação

Conteúdos produzidos por uma equipe super diversificada da Catraca Livre. Diferentes perfis se unem para compor um time plural focado em traduzir o melhor do jornalismo para nosso público.