Ícone do samba baiano, Riachão morre aos 98 anos

Por: Redação

O samba está de luto. Morreu na manhã desta segunda-feira, dia 30, um dos mestres do gênero baiano, Riachão.

Riachão, sambista baiano Crédito: reprodução/Facebook

Mais sobre Riachão 

Gravado por Jackson do Pandeiro, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Cássia Eller, Dona Ivone Lara, entre outros, Clementino Rodrigues, mais conhecido como Riachão, começou a compor aos 15 anos de idade. O sambista foi alfaiate, office boy, vendedor de cachorro-quente e trabalhou na Rádio Sociedade da Bahia.

Aos 52 anos, quando ainda trabalhava como contínuo de banco, lança o LP “Sonho de ser malandro”, o primeiro dos quatro de sua carreira. Compôs, entre outras músicas, os sucessos “Cada macaco no seu galho”, “Meu patrão” e “Vá morar com o diabo”.

Ainda não há informações sobre o velório e o sepultamento do corpo de Riachão.

Compartilhe: