‘Acho que sou bonita’: garota com doença rara supera expectativa de vida e faz 15 anos de idade

Por: Redação | Comunicar erro

Magali González Sierra, uma menina com progéria, comemorou no último fim de semana na zona rural do município de Candelaria, oeste da Colômbia, seus 15 anos, embora seu corpo aparente ser de uma idosa. Ela é responsável por uma façanha: as pessoas que sofrem com a rara doença costumam morrer na adolescência.

“Acho que sou bonita”, disse à AFP a menina que, por não ter cabelo, se arrumou com uma longa peruca e uma coroa prateada para a comemoração, que ocorreu em um local chamado El Cabuyal, do município de Candelaria, departamento do Valle del Cauca.

O sonho de toda a vida, ser uma princesa, segundo sua mãe Nedy Sierra, foi alcançado na noite de sábado, em sua festa de 15 anos. Uma data que na Colômbia é celebrada em trajes de gala, para festejar a transição das meninas à maturidade.

Com um cuidado excessivo para não machucá-la, seus pais a prepararam para a celebração, o que incluiu todo um ritual prévio de maquiagem e escolha de vestuário, o que despertou na menina um sorriso que durou dois dias.

foto: AFP - Getty Images
Crédito: © AFP/Getty Imagesfoto: AFP - Getty Images
foto: AFP - Getty Images
Crédito: © AFP/Getty Imagesfoto: AFP - Getty Images
foto: AFP - Getty Images
Crédito: © AFP/Getty Imagesfoto: AFP - Getty Images
foto: AFP - Getty Images
Crédito: © AFP/Getty Imagesfoto: AFP - Getty Images
foto: AFP - Getty Images
Crédito: © AFP/Getty Imagesfoto: AFP - Getty Images
foto: AFP - Getty Images
Crédito: © AFP/Getty Imagesfoto: AFP - Getty Images
foto: AFP - Getty Images
Crédito: © AFP/Getty Imagesfoto: AFP - Getty Images
foto: AFP - Getty Images
Crédito: © AFP/Getty Imagesfoto: AFP - Getty Images

“A doença de ‘Maggie'” começou aos 10 meses. A pele foi endurecendo, ficou rígida, caíram os cílios, as sobrancelhas, o cabelo”, contou sua mãe, de 35 anos e dona de casa.

Os pais não sabiam o que ocorria com Magali, até que aos dois anos os médicos a diagnosticaram com a síndrome de Hutchinson-Gilford ou progéria, que faz com que as crianças envelheçam prematuramente e de maneira acelerada. “Magali tem 15 anos e os ossos têm cerca de 90”, disse sua mãe.

A menina já sofreu no ano passado um infarto, mas seus pais esperam que possa continuar vivendo e que se torne enfermeira, “como ela quer”.

1 / 8
1
03:03
Sinais que indicam problemas na visão
Como saber se a saúde da sua visão vai bem? Existem sintomas que alertam sobre doenças na região ocular? O Dr. …
2
02:10
Brasil registra um salto nos casos de morte por dengue
Um relatório divulgado pelo Ministério da Saúde revela um salto nos casos de dengue no país. O levantamento compara os …
3
02:47
Lendas sobre a saúde infantil
A Dra. Ana Escobar, pediatra e embaixadora do Horas da vida, fala sobre as lendas que os pais acreditam sobre …
4
02:37
A primeira vez no ginecologista
A Dra. Marianne Pinotti, ginecologista e obstetra fala sobre a primeira consulta no ginecologista. Tem um momento exato para a primeira …
5
03:53
Decisão da Anvisa deve liberar a maconha medicinal no país
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou duas propostas que podem liberar a maconha para fins medicinais e científicos …
6
02:51
O que é o projeto Cuide-se
Em parceria com a ONG Horas da Vida, o Catraca Livre produz vídeos com especialistas para dar dicas de saúde. No …
7
02:18
Vacina contra a gripe é liberada para toda a população
O Ministério da Saúde estendeu a campanha de vacinação contra a gripe para toda a população enquanto durarem estoques dos …
8
05:00
Quais os sintomas que a maconha pode trazer?
Dr. Jair de Jesus Mari, professor titular de psiquiatria da UNIFESP , fala sobre os sintomas que o uso de …