Confira mitos e verdades sobre a depilação íntima feminina

Por: Redação Comunicar erro

Quando se trata de depilação íntima feminina o que prevalece é o gosto da cliente. No Brasil, é muito comum a remoção quase que total dos pelos da região íntima feminina, sendo preservado apenas um fino filete na região frontal ou mesmo a retirada total dos pelos – técnica que ficou conhecida internacionalmente como “brazilian wax” (depilação brasileira).

No entanto, algumas mulheres preferem um estilo de depilação mais natural e menos cavada. Normalmente, o excesso de pelos é relacionado à maior chance de infecção e a presença de odores desagradáveis na região. Será que isso realmente acontece? Para esclarecer essas questões, o Minha Vida conversou com especialistas no assunto, que desvendaram mitos e verdades sobre a depilação íntima.

Confira algumas questões relacionadas ao tema:

Depilar completamente é realmente mais higiênico?

Não necessariamente. A higiene está relacionada em primeiro lugar à limpeza da área, e não com a quantidade de pelos. “Pode-se ter uma higiene excelente mesmo com os pelos”, explica a ginecologista Sueli Raposo, do laboratório Exame, em Brasília.

Dessa forma, uma área íntima depilada, mas sem a limpeza adequada, não será mais higiênica do que uma região bem cuidada e sem depilação – ou com uma depilação mais discreta, que não é total. “Independente da escolha da mulher, é importante tomar os cuidados necessários com a higiene, como uso de sabonetes neutros ou íntimos.”

Não depilar deixa a região mais sujeita a odores?

Apenas se a higiene não estiver sendo feita de forma adequada. “A depilação pode facilitar a higiene, e dessa forma fazer com que os odores diminuam”, explica a dermatologista Valeria Campos, da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Isso ocorre porque na base do pelo há glândulas que produzem suor e gorduras para lubrificar e resfriar a pele, que podem se acumular e causar um odor desagradável, mas isso se o local não for higienizado corretamente.

“O mau odor sentido também pode ser devido a alguma infecção vaginal não relacionada ao pelo, sendo necessário procurar um ginecologista para avaliar e tratar”, afirma Sueli Raposo. Uma sugestão para quem optar por não depilar completamente é manter os pelos aparados, reduzindo o risco da concentração de suor e sebo na região.

Veja aqui todos os mitos e verdade sobre a depilação íntima.

Compartilhe:

1 / 8
1
01:40
O que é a Fibromialgia e quais os sintomas?
Você já sentiu dores intensas em algumas partes do corpo? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, fala …
2
04:15
Quais são os sintomas que indicam diabetes?
Você sente uma fome excessiva, mas não consegue identificar o por quê? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e …
3
04:43
Quais são os sintomas da Esquizofrenia?
A esquizofrenia é um dos tipos da psicose, que é um sintoma que descreve condições que afetam a mente. Hoje, o …
4
03:10
Como os fatores sociais impactam a expectativa de vida
Saneamento básico e desemprego são alguns dos fatores que podem impactar diretamente com a nossa longevidade. Hoje, a Dra. Aline de …
5
01:28
Psicose: saiba como identificar
Pensamentos vagos e incoerentes? Como identificar um surto psicótico? Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, fala sobre os sintomas da …
6
02:11
Saiba como identificar os sintomas da diverticulite
A diverticulite tem se tornado uma doença comum, principalmente para pessoas acima dos 60 anos. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …
7
03:59
Quais sintomas o álcool pode trazer?
O álcool é usado mundialmente, desde a antiguidade. Mas como saber se o seu uso, está nos afetando? Hoje, o Dr. …
8
02:58
Como se prevenir de doenças
Você sabe o que são as doenças crônicas não transmissíveis? Hoje, a Dra. Aline Oliveira, médica de família, fala sobre ações …