Homem quase morre após infecção grave por mania de roer unha

Por: Redação | Comunicar erro
Tags: #doenca #News
Homem que quase morreu por causa do hábito de roer unhas
Homem quase morreu por mania de roer as unhas

Roer as unhas é um hábito comum que a maioria das pessoas já devem ter feito pelo menos uma vez na vida. O que poucos sabem, entretanto, é que esse ato, aparentemente inofensivo, pode causar sérios danos à saúde, a exemplo do que aconteceu com Luke Hanoman que quase morreu após uma infecção grave depois de arrancar uma cutícula da unha com os dentes.

Natural do Reino Unido, Luke, de 28 anos, e pai de duas crianças, tem “sorte de estar vivo”, segundo disseram os médicos.

No começo, o jovem experimentou os sintomas semelhantes aos da gripe, que durou por duas semanas. O caso, entretanto, era mais grave e se desenvolveu para uma sepse, o que o fez ficar quatro dias sob observação constante em um hospital.

“Eu quase tive um choque séptico. Eles [médicos] me disseram que eu tinha sorte de estar vivo. Eventualmente, eles chegaram até a infecção no meu dedo e conseguiram remover todo o pus”, disse Hanoman, em entrevista ao “The Daily Mail”.

Mania de roer unhas quase matou essa pessoa
Homem quase morreu por mania de roer as unhas

Atualmente o jovem está recuperado, não corre mais nenhum risco de vida e passa bem. Por desconhecer os sintomas da doença, o mesmo evitou procurar ajuda médica e só o fez após um alerta de sua mãe.

Ele conta que achava que roer as unhas não era nada demais, apenas um hábito para quando estava nervoso ou ansioso. No começo, o jovem começou a suar frio, tremendo e com febre. Em seguida, passou a ter dificuldades para se manter focado, e um dos dedos de sua mão inchou e latejava.

Leia tambémCinco dicas simples de como controlar a ansiedade

Após a experiência, Luke revela que quer passar a conscientizar as pessoas sobre a sepse, que pode afetar indivíduos de qualquer idade.

SEPSE

A sepse é uma condição potencialmente fatal que surge quando a resposta do corpo a uma infecção danifica os seus próprios tecidos e órgãos podendo, inclusive, infectar o próprio sangue.

Os sintomas mais comuns são febre, aumento do ritmo cardíaco, da frequência respiratória e confusão mental.

Leia mais:

Compartilhe:

1 / 8
1
02:23
Banho do Bebê – Sikana
Esse vídeo integra o capítulo “Higiene do Bebê” e contou com o apoio técnico de profissionais de saúde da Perinatal, …
2
02:08
Conheça o Sesc Av. Paulista #Colai
O Sesc Av. Paulista é mais novo centro cultural queridinho de São Paulo. O local conta com um mirante e …
3
03:08
Será que você tem sinestesia?
Ouvir um som e sentir um gosto na boca; ver o número 8 como roxo. Nada disso é loucura: tratam-se …
4
02:13
Os benefícios da camisinha feminina
Muitos talvez não saibam, mas a camisinha feminina conta com uma série de benefícios. Além de prevenir a gravidez, protege …
5
05:54
Maternidade e sexo – Ana Paula Xongani
A criadora de conteúdos e empresária Ana Paula Xongani contou o que mudou na sua vida sexual após a maternidade.
6
04:55
Prazer das minas – Thaís Mayume Higa
A escritora e editora Thaís Mayume Higa conversou com a gente sobre os tabus envolvendo a sexualidade das minas.
7
07:03
Saúde LGBT – Thaís Machado e Iran Giusti
Conversamos com a médica da família e comunidade, Thaís Machado, e o fundador da Casa 1, Iran Giusti, para falar …
8
04:27
Sexo 60+ – Rita Cadillac
Conversamos com a Rita Cadillac para abordar o sexo após 60 anos de idade.