Lesão durante depilação íntima pode virar caso de cirurgia

Por: Redação | Comunicar erro

Você já se machucou ao raspar ou depilar com cera as partes íntimas?

Saiba que isso é muito mais comum do que se imagina e pode até levar a lesões que precisam de tratamento com remédios ou cirurgia, como aponta matéria da Forbes.

Crédito: Getty Images/iStockphotoMais de um quarto das pessoas já havia se machucado durante a raspagem ou depilação

Uma pesquisa feita em conjunto pela Universidade da Califórnia, São Francisco e a Faculdade de Medicina da Universidade de Washington, distribuiu 14.409 questionários sobre o tema para pessoas de 18 a 65 anos nos Estados Unidos.

Pouco mais de metade dos indivíduos – 52,5%, ou 7570 pessoas – completaram o questionário, sendo 55,5% homens e 44,5% mulheres. Mais de três quartos (76,1%) disseram que ter depilado as partes íntimas alguma vez ou habitualmente (66,5% dos homens e 85,3% das mulheres).

O resultado, publicado no JAMA– American Medical Association (Publicação da Associação Americana de Medicina) também revelou que as lesões eram bastante comuns, mais de um quarto (25,6%) dessas pessoas já havia se machucado durante a raspagem ou depilação.

Os episódios de lesões – relatadas por 27,1% das mulheres e 23,7% dos homens – foram desde cortes mais simples (61,2%), seguidas de queimaduras (23,0%) e, em casos mais graves, erupções cutâneas (12,2%).

A maioria das pessoas apontou que as lesões não precisaram de atenção médica, porém 3,4% disseram ter tomado antibióticos para tratar infecções e 2,5% necessitaram fazer cirurgias. Nos casos dos machucados mais graves, em geral a pessoa estava se depilando ou raspando deitada de costas ou quando o procedimento era feito por outro indivíduo.

O artigo também traz um ‘mapa do perigo’, indicando as áreas que essas pessoas relataram já ter lesionado durante a raspagem ou depilação.

Entre os homens:

  • 67,2% já haviam machucado o escroto
  • 34,8% o pênis
  • e 28,9% o púbis

Entre as mulheres:

  • 51,3% já tinham lesionado o púbis
  • 44,9% a coxa interna
  • 42,5% a vagina
  • e 13,2% o perene

Cuidados para a depilação com cera

Crédito: Getty ImagesIndependente do tipo de cera que usará, certifique-se que ela é reutilizada

A pele da região íntima é mais delicada que a do resto do corpo, por isso, os cuidados devem ser especiais ao remover os pelos dessa área.

A dermatologista Angélica Pimenta dá algumas dicas importantes, em matéria do Minha Vida, parceiro do Catraca Livre, para quem quer fazer o procedimento em casa ou com uma profissional:

  1. Escolha o tipo de cera:”As vantagens da cera quente estão na dilatação dos poros causada pelo calor, permitindo a saída mais fácil dos pelos, e na aderência maior, mesmo a pelos mais curtos. Já a cera fria oferece o diferencial de ser, obrigatoriamente, descartável, evitando a proliferação de bactérias e outros micro-organismos que podem surgir em consequência do reaproveitamento da cera”, explica Angélica, lembrando que qualquer tipo de cera deve ser descartável.
  2. Para aliviar a dor: “Existe uma substância conhecida como óleo de cravo – ou eugenol – que vem sendo cada vez mais introduzido nas ceras de depilação tradicionais por aliviar a sensação de dor dos puxões”, explica Pimenta. O eugenol age como antisséptico e anestésico. As ceras depilatórias com uma mistura dos anestésicos lidocaína e prilocaína garantem que a dor da técnica diminua até 70%, além de conter anti-inflamatório e hidratante.
  3. Para evitar irritações: para garantir que não vá causar nenhum tipo de irritação na pele é importante que a pessoa que for usá-la faça um teste de alergia antes de dar início ao procedimento.
  4. Se for fazer em casa:”A falta de experiência pode fazer com que as tentativas caseiras resultem em queimaduras na pele”, conta a dermatologista, indicando que é sempre bom procurar um profissional. Mas, se for fazer em casa, siga alguns cuidados:
  • Se for usar cera quente, teste a temperatura da cera antes de aplica-la na pele;
  • Sempre aplique a cera no sentido do crescimento dos pelos e puxe a cera no sentido contrário.

Veja mais dicas na matéria completa.

Cuidados para quem usa aparelhos de barbear

Crédito: Getty Images/iStockphotoVeja dicas para diminuir os riscos de se machucar durante procedimento

O Vivo Mais saudável, parceiro do Catraca Livre, traz algumas dicas para diminuir os riscos de se machucar durante o procedimento:

  1. Apare os pelos maiores primeiro: isso ajuda a evitar que pelos maiores fiquem presos nas lâminas do barbeador descartável. Você pode utilizar tanto um aparador de barba ou de cabelo quanto uma tesourinha para realizar essa primeira etapa.
  2. Encontre a posição mais confortável: existem várias posições em que você pode se depilar com conforto e facilidade. Em primeiro lugar, garanta a privacidade por algum tempo, pois pode ser um processo demorado.
  3. Água quente: é ideal utilizar água quente para abrir os poros e tornar o processo menos incômodo.
  4. Use cremes: um creme com ação antibacteriana também ajuda a diminuir a irritação nos poros e nos folículos capilares. Evite, ainda, a utilização de cremes com mentol ou outras essências, pois podem causar o aumento da irritação.

Leia mais dicas no Vivo Mais Saudável.

Compartilhe:

1 / 8
1
05:29
Sinais de que o bebê vai nascer
Claudio Basbaum, obstetra na Maternidade de São Luiz, é conhecido como o médico que implantou no Brasil o parto humanizado. Esse …
2
04:28
Os principais sinais de que ansiedade está afetando sua saúde
Dr. Jair de Jesus Mari, professor titular de psiquiatria da UNIFESP , fala sobre os principais sinais da ansiedade. Esse vídeo …
3
03:46
Sinais que indicam câncer no estômago
Professor associado da Faculdade de Medicina da USP e cirurgião especializado em aparelho digestivo, Raul Cutait mostra nesse vídeo quais …
4
02:18
Conheça o programa “É Melhor Prevenir”
Conheça a série  “Melhor Prevenir” da Catraca Livre para melhorar a qualidade de vida. Os videos ensinam a identificar sinais de …
5
02:37
Os principais sinais da depressão
Dr. Jair de Jesus Mari, professor titular de psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo, ensina sobre os principais sinais …
6
03:28
A receita do prazer sexual na gravidez
Claudio Basbaum, ginecologista e obstetra da maternidade São Luiz,  compartilha a receita do prazer sexual na gravidez.
7
05:29
Como o estresse interfere na saúde do bebê
Claudio Basbaum, obstetra na Maternidade de São Luiz, é conhecido como o médico que implantou no Brasil o parto humanizado. Esse …
8
04:59
Como o sono ruim dificulta a perda de peso
Professor associado da Faculdade de Medicina da USP e cirurgião especializado em aparelho digestivo, Raul Cutait mostra nesse vídeo a …