Nada de dietas loucas: 8 truques surpreendentes para emagrecer

Por: Redação
divulgação
Dica 3: coloque as frutas e as verduras na parte mais visível da geladeira

Cansado (a) de mergulhas em dietas loucas, super restritivas e difíceis de se seguir? Então, confira esta dica. A BBC entrevistou Brian Wansink, diretor do Laboratório de Alimentos da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, que disse que emagrecer “sem pensar” é possível.

Para isso, seriam necessárias apenas algumas mudanças nos hábitos diários que nos ajudariam a comer menos. As recomendações são baseadas nos estudos de Wansink e sua equipe, publicadas no livro “Slim by Design”.

Confira abaixo 8 dos truques listados por Wansink:

1 – Sirva seu prato direto no fogão, longe da mesa

Este pequeno truque te ajudará a comer cerca de 19% a menos de comida por dia – a mudança é maior nos homens.
O motivo, segundo o pesquisador, é que se a comida fica na mesa, é provável que alguma das pessoas que está comendo repita o prato – em geral, a que terminar primeiro.

2- Guarde os cereais no armário e coloque os mais saudáveis à frente

Uma pessoa que mantém os cereais à vista pesa, em média, cerca de 9,5kg a mais do que as que não fazem isso.
“O engraçado é que, no caso de bolachas ou doces, a diferença não chega a ser tão grande”, explica Wansink.

3 – Coloque as frutas e as verduras na parte mais visível da geladeira

Esse hábito te ajudará a comer três vezes mais esse tipo de alimento. A ideia é deixar as coisas mais calóricas nas partes mais baixas da geladeira, que são menos visíveis, para ter menos vontade.

4 – Se for beber vinho, melhor tinto e em taça pequena

As pessoas costumam se concentrar mais na altura do que na largura na hora de medir a quantidade dos líquidos. Em média, serve-se 12% a menos de vinho em uma taça de vinho branco, que é a menor, do que em uma de vinho tinto.

Além disso, tendemos a beber menos vinho tinto do que branco. O motivo é que a cor da bebida faz com que ela seja mais visível e, por isso, na hora de servir, somos mais conscientes para medir a quantidade.

Veja as outras 4 dicas no site da BBC.

Compartilhe: