A Cinemateca Brasileira prova mais uma vez parcerias com embaixadas dão certo. Em novembro, a Embaixada Real da Noruega, com a Norwegian Film Institute e a Films From th South Festival trazem a “Retrospectiva Hans Petter Moland” para o espaço. 

Mais do cinema nórdico

Confira outras atrações escandinavas

As exibições vão de 15 a 20 de novembro, das 16h às 21h e entrada a R$ 8. Todos os filmes serão exibidos em cópias em película, em 35mm.

Além da mostra, o diretor também participa de bate-papo na Cinemateca com mediação do crítico de cinema da Folha de S. Paulo, Christian Petermann, no dia 15, a partir das 20h.

Com muitas obras inéditas no Brasil, todos os longas-metragens do diretor são exibidos, além do curta “United We Stand”.

Sobre Hans Petter Moland

Nascido em Oslo, em 1955, Moland estudou cinema e teatro na Emerson College, em Boston e se formou em 1978. Após a graduação, dirigiu comerciais e videoclipes, até conseguir emprego na Giraldi Productions, conceituada produtora com sede em Nova York.

O diretor mudou-se para os Estados Unidos e seu convívio com as contradições sociais no país formam fundamentais para a construção de seu estilo. Moland foi moldado pelo contraste entre as realidades nos guetos e a época de ouro do cinema, representada por Coppola, Terrence Malick e Scorsese.

Retornou à Noruega em 1985 e fundou a Moland Film Co., maior produtora de comerciais na Escandinávia. Seu primeiro filme, “O Último Tenente”, foi lançado em 1993 e conta a história da resistência norueguesa às tropas nazistas na Segunda Guerra. Porém, só dois anos depois conquistou o reconhecimento do público e da mídia, com “Zero Kelvin – Sem Limites”.

Confira abaixo a programação completa por dia:

Sala Cinemateca BNDES

Às 20h
Um homem gentil (En Ganske snill Mann. Noruega, 2010, 105’. 14 anos).

Depois de passar doze anos atrás das grades, o ex-presidiário Ulrik tenta reconstruir sua vida. Encontra um antigo parceiro de crime e ele o incita a acertar as contas com o homem supostamente responsável por sua detenção. Ulrik começa a espioná-lo mas desiste da ideia de vingança ao ver o homem ao lado da esposa, vivendo feliz numa casa. Tocado pela situação, Ulrik procura refazer seus laços familiares, saindo em busca de sua ex-mulher e de seu filho, já agora um rapaz. No entanto, o passado voltará a atormentá-lo.

Na sequência – Encontro com Hans Petter Moland
Mediação: Christian Petermann

Sala Cinemateca Petrobras

Às 19h
 United we stand (De Beste går først. Noruega, 2002, 9’. 14 anos).

Veteranos do movimento de esquerda da Noruega preparam-se para sua caminhada anual pela floresta. Enquanto andam pela mata, relembram antigas canções de solidariedade política. Tudo corre como sempre até que escutam gritos na floresta e encontram uma jovem atolada na lama.

Em sequência
O Último Tenente (Secondløitnanten. Noruega, 1993, 102’. 14 anos).

Veterano capitão da marinha norueguesa decide se aposentar. Porém, dias depois, o exército de Hitler inicia a ocupação da Noruega. Decidido a defender seu país, mas desacreditado por seus colegas, ele organiza por sua conta uma tropa de voluntários para lutar contra o avanço nazista.

Às 21h
Zero Kelvin – sem limites (Zero Kelvin.Noruega/Suécia, 1995,  118’. 14 anos).

Nos anos 1920, um jovem aspirante a poeta vive em Oslo, capital da Noruega. Ele decide largar sua namorada para viver durante um ano em meio à gélida solidão da Groelândia. Lá chegando encontra-se com um marinheiro e um cientista. Encerrados numa cabana açoitada pelas fortes ventanias do inverno ártico, os três homens estabelecem entre si uma relação de amor e ódio.

Sala Cinemateca Petrobras

Às 18h30
Aberdeen (Noruega/Inglaterra/Suécia, 2000, 113’. 14 anos).

Jovem advogada escocesa trabalha em Londres e mantém uma vida dissoluta, consumindo drogas e tendo relações ocasionais. Um dia, ela recebe uma ligação de sua mãe, pedindo para que vá à Noruega buscar seu pai, um alcoólatra, que está disposto a participar de um programa experimental de desintoxicação. O reencontro entre ambos é amargo e devido à embriaguez do pai, eles não conseguem embarcar no vôo e são obrigados a fazer a viagem de ônibus. Durante o trajeto, terão de lidar com os dramas de suas vidas.

Às 20h30
Uma vida nova (The beautiful country. Noruega/EUA, 2004, 137. 14 anos).

Criado por pais adotivos, um jovem vietnamita carrega o estigma de ser filho de um soldado americano que lutou no Vietnã e desapareceu sem deixar rastros. Decidido a encontrar seu pai biológico, ele sai do país e durante a saga até a América resistirá a um campo de refugiados, a uma brutal travessia oceânica e ao tráfico de imigrantes. Quando chega finalmente a Nova York é forçado a trabalhar em Chinatown sob a vigilância de mafiosos. Conhecendo o possível paradeiro do pai, ele foge do cativeiro para entrar numa nova aventura, cruzando desta vez os Estados Unidos.

Sala Cinemateca BNDES

Às 18h30
Camarada Pedersen (Gymnaslærer Pedersen. Noruega, 2006, 123’. 14 anos).

Em 1968, um jovem professor chega à cidade de Larvik sonhando com uma vida burguesa. Confuso com suas posturas políticas, no entanto, ele se deixa seduzir por uma bela mulher adepta das ideias marxistas. Baseado no romance de Dag Solstad, um dos principais autores da literatura contemporânea norueguesa, “Camarada Pedersen” debruça-se sobre um capítulo importante da história política e da atuação dos movimentos políticos de esquerda no país durante a década de 1970.

Às 21h
Um homem gentil (En Ganske snill Mann. Noruega, 2010, 105’. 14 anos).

Depois de passar doze anos atrás das grades, o ex-presidiário Ulrik tenta reconstruir sua vida. Encontra um antigo parceiro de crime e ele o incita a acertar as contas com o homem supostamente responsável por sua detenção. Ulrik começa a espioná-lo mas desiste da ideia de vingança ao ver o homem ao lado da esposa, vivendo feliz numa casa. Tocado pela situação, Ulrik procura refazer seus laços familiares, saindo em busca de sua ex-mulher e de seu filho, já agora um rapaz. No entanto, o passado voltará a atormentá-lo.

Sala Cinemateca BNDES

Às 16h
Uma vida nova (The beautiful country. Noruega/EUA, 2004, 137. 14 anos).

Criado por pais adotivos, um jovem vietnamita carrega o estigma de ser filho de um soldado americano que lutou no Vietnã e desapareceu sem deixar rastros. Decidido a encontrar seu pai biológico, ele sai do país e durante a saga até a América resistirá a um campo de refugiados, a uma brutal travessia oceânica e ao tráfico de imigrantes. Quando chega finalmente a Nova York é forçado a trabalhar em Chinatown sob a vigilância de mafiosos. Conhecendo o possível paradeiro do pai, ele foge do cativeiro para entrar numa nova aventura, cruzando desta vez os Estados Unidos.

Às 18h30
Zero Kelvin – sem limites (Zero Kelvin.Noruega/Suécia, 1995,  118’. 14 anos).

Nos anos 1920, um jovem aspirante a poeta vive em Oslo, capital da Noruega. Ele decide largar sua namorada para viver durante um ano em meio à gélida solidão da Groelândia. Lá chegando encontra-se com um marinheiro e um cientista. Encerrados numa cabana açoitada pelas fortes ventanias do inverno ártico, os três homens estabelecem entre si uma relação de amor e ódio.

Às 21h
Aberdeen (Noruega/Inglaterra/Suécia, 2000, 113’. 14 anos).

Jovem advogada escocesa trabalha em Londres e mantém uma vida dissoluta, consumindo drogas e tendo relações ocasionais. Um dia, ela recebe uma ligação de sua mãe, pedindo para que vá à Noruega buscar seu pai, um alcoólatra, que está disposto a participar de um programa experimental de desintoxicação. O reencontro entre ambos é amargo e devido à embriaguez do pai, eles não conseguem embarcar no vôo e são obrigados a fazer a viagem de ônibus. Durante o trajeto, terão de lidar com os dramas de suas vidas.

Sala Cinemateca BNDES

Às 18h
United we stand (De Beste går først. Noruega, 2002, 9’. 14 anos).

Veteranos do movimento de esquerda da Noruega preparam-se para sua caminhada anual pela floresta. Enquanto andam pela mata, relembram antigas canções de solidariedade política. Tudo corre como sempre até que escutam gritos na floresta e encontram uma jovem atolada na lama.

Em sequência

United we stand 
(De Beste går først. Noruega, 2002, 9’. 14 anos).

Veteranos do movimento de esquerda da Noruega preparam-se para sua caminhada anual pela floresta. Enquanto andam pela mata, relembram antigas canções de solidariedade política. Tudo corre como sempre até que escutam gritos na floresta e encontram uma jovem atolada na lama.

Às 20h30
Camarada Pedersen (Gymnaslærer Pedersen. Noruega, 2006, 123’. 14 anos).

Em 1968, um jovem professor chega à cidade de Larvik sonhando com uma vida burguesa. Confuso com suas posturas políticas, no entanto, ele se deixa seduzir por uma bela mulher adepta das ideias marxistas. Baseado no romance de Dag Solstad, um dos principais autores da literatura contemporânea norueguesa, “Camarada Pedersen” debruça-se sobre um capítulo importante da história política e da atuação dos movimentos políticos de esquerda no país durante a década de 1970.

 

Retrospectiva Hans Petter Moland

15 Nov
a
20 Nov

  • diariamente de 15 (Ter) a 20/11 (Dom)
    • das 16:00 às 21:00

Cinemateca Brasileira
Largo Senador Raul Cardoso, 207 Vila Clementino - Sul São Paulo - SP (11) 3512-6111
R$ 8*
R$ 4* (meia). Verifique a classificação indicativa dos filmes.