A Cinemateca Brasileira exibe 17 longas-metragens produzidos entre 1937 e 1996, quase todos eles inéditos no Brasil. Os filmes apresentam um amplo panorama do gênero conhecido no Japão como yakuza eiga, que envolve todos aquelas obras cujas tramas abordam foras-da-lei e organizações criminosas, desde filmes de época (jidaigeki) até produções contemporâneas sobre gângsteres e marginais.

Além de apresentar um inédito panorama histórico da evolução dos yakuza eiga, a mostra “O Sangue Quente do Japão” também oferece ao espectador a oportunidade de entrar em contato com a obra de realizadores japoneses de grande importância e originalidade que permanecem praticamente desconhecidos do grande público, como Hiroshi Inagaki (1905-1980).

Outro realizador de destaque presente à mostra é Kinji Fukasaku (1930-2003), responsável por promover, em meados dos anos 1970, um renascimento dos yakuza eiga com a série de filmes Luta sem código de honra (Jingi naki tatakai), que incluiu oito títulos rodados entre 1973 e 1976.

Confira a programação da Cinemateca Brasileira na íntegra, clique aqui

Em termos de prestígio e reconhecimento crítico, no entanto, nenhum dos cineastas contemplados nessa retrospectiva se compara a Tomu Uchida (1898-1970). Considerado o melhor cineasta do Japão ou o “mais japonês” dos cineastas por muitos críticos e realizadores.

Uchida teve uma longa e notável carreira como diretor desde o período do cinema silencioso, jamais se atendo a um único gênero. Dentre os admiradores confessos de Uchida está o cineasta brasileiro Carlos Reichenbach, que apresenta um debate sobre o mestre na abertura do evento, na Cinemateca.

Divulgação

Créditos:

A Peônia Escarlate - Aqui está Oryu

No Centro Cultural São Paulo

De 8 a 21 de outubro o Centro Cultural São Paulo (CCSP) também apresenta "O Sangue Quente do Japão" com um ciclo de longas-metragens transgressores japoneses sobre dois dos gêneros mais populares no país: os filmes de samurai, chamados de Chambara, e os filmes sobre a Yakuza, a máfia japonesa. (Retirar ingresso uma hora antes).

Programação do CCSP:

O Grande Duelo

(The Great Killing, Japão, 1964, 118 min). Dir.: Eiichi Kudo. Com Toru Abe, Mikijiro Hira, Yoshio Inaba e outros.

Durante rebelião, os suspeitos são rapidamente apanhados e presos. Um deles, porém, escapa e inicia uma emocionante aventura.

Dia 8 de outubro, às 20h e dia 12, às 16h.

Hino para um massacre

(Requiem for a Massacre, Japão, 1968, 90 min). Dir.: Tai Kato. Com Chieko Baisho, Yuki Kawamura, Sanae Nakahara e outros.

Homem se autodenomina juiz, júri e carrasco para vingar a morte do amigo que se suicidou após ser violentado por cinco mulheres.

Dia 9 de outubro, às 16h e dia 12, às 18h.

Alugados pelo inferno

(Graveyard of Honor, Japão, 1975, 94 min). Dir.: Kinji Fukasaku. Com Reiko Ike, Hideo Murota, Mikio Narita e outros.

Falso documentário sobre o assassino sociopata Rikio, que trabalha para uma das maiores famílias do crime japonês e comete uma série de atos brutais.

Dias 9 e 13 de outubro, às 18h.

Hishakaku e Kiratsune

(Hishakaku and Kiratsune: A Tale of Two Yakuza, Japão, 1968, 109 min). Dir.: Tomu Uchida. Com Koji Tsuruta, Tomisaburo Wakayama e outros.

Após matar uma pessoa durante disputa pelo amor de uma garçonete, homem foge, mas se entrega a pedido de um gângster. Ao sair da prisão, o rapaz é atraído para as lutas de seu clã.

Dia 9 de outubro, às 20h e dia 13, às 16h.

A Peônia Escarlate - Cartada de uma flor

(Red Peony Gambles Her Life, Japão, 1969, 98 min). Dir.: Tai Kato. Com Sumiko Fuji, Ken Takakura, Kanjuro Arashi e outros.

Neste capítulo da saga Red Peony Gambler, a personagem Oryu, uma bela e hábil jogadora errante, tem de lidar com chefes corruptos da Yakuza para conseguir cuidar da filha cega.

Dia 10 de outubro, às 16h  e dia 12, às 20h.

A Peônia Escarlate - Aqui está Oryu

(Red Peony Finds a Daughter, Japão, 1970, 100 min). Dir.: Tai Kato. Com Sumiko Fuji, Koji Tsuruta, Kanjuro Arashi e outros.

Neste episódio da saga Red Peony Gambler, Oryu procura por uma criança cega que ela deixou para trás, e se envolve em uma guerra com a Yakuza local.

Dia 10 de outubro, às 18h e dia 13, às 20h.

Shabu

(Japão, 1996, 164 min). Dir.: Tatsuoki Hosono. Com Koji Yakusho, Ai Saotome, Masayuki Watanabe e outros.

Documentário sobre o mundo clandestino do tráfico de drogas comandado por um chefe da máfia e sua esposa nas últimas três décadas da história recente do Japão.

Dia 10 de outubro, às 20h.

A Lança Sangrenta

(A Bloody Spear at Mount Fuji, Japão, 1955, 94 min). Dir.: Tomu Uchida. Com Chiezo Kataoka, Teruo Shimada e outros.

Comédia violenta na qual um espadachim e seus servos atravessam a estrada de Tokaido em meio a vários conflitos.

Dia 14 de outubro, às 16h e dia 20, às 20h.

Wolves, pigs and men

(Japão, 1964, 95 min). Dir.: Kinji Fukasaku. Com Ken Takakura, Rentaro Mikuni, Kinja Kitaoji e outros.

Um gângster solitário tenta recrutar homens fortes para formar uma poderosa gangue.

Dia 14 de outubro, às 18h e dia 16, às 20h.

Cidade da Violência

(Street of Violence, Japão, 1950, 112 min). Dir.: Satsuo Yamamoto. Com Ryo Ikebe, Akitake Kouno, Hajime Izu e outros.

Documentário que mostra um jornalista precisando de proteção da máfia durante a filmagem sobre o crime organizado em um bairro de Tóquio.

Dia 14 de outubro, às 20h e dia 17, às 18h.

O homem do Riquixá

(The Rickshaw Man, Japão, 1943, 89 min). Dir.: Hiroshi Inagaki. Com Ryunosuke Tsukigata, Kyoji Sugi e outros.

Após ficar viúva, mulher recebe o auxílio de um amigo para cuidar de seu filho, mas recusa seu amor para preservar a memória do marido.

Dia 15 de outubro, às 16h.

Duelo em Takadanobaba

(Duel in Takadanobaba, Japão, 1937, 51 min). Dir.: Masahiro Makino e Hiroshi Inagaki. Com Tokuma Dan, Komako Hara, Shunzaburo Iba e outros.

Samurai sem escrúpulos, que passa a vida bebendo, prepara-se para lutar e defender seu tio de samurais corruptos.

Dia 15 de outubro, às 18h e dia 17, às 16h.

Fighting Tatsu - The Rickshaw Man

(Japão, 1964, 100 min). Dir.: Tai Kato. Com Sumiko Fuji, Choichiro Kawarazaki, Jushiro Konoe e outros.

Após bater acidentalmente em um funcionário do governo, homem decide sair da cidade aonde mora e ir para Osaka. Lá, ganha reputação por sua cortesia e passividade, despertando a hostilidade dos moradores.

Dia 15 de outubro, às 20h e dia 20, às 18h.

Japanese Yakuza

(Japão, 1964, 98 min). Dir.: Masahiro Makino. Com Ken Takakura, Kaoru Yachigusa, Hideo Murata e outros.

Durante onda crescente de violência, líder descobre que sua gangue está sendo ameaçada por outra e também que os membros querem comprar uma gueixa por quem ele está apaixonado.

Dia 16 de outubro, às 20h e dia 19, às 20h.

Sangue de Vingança

(Blood of Revenge, Japão, 1965, 90 min). Dir.: Tai Kato. Com Koji Tsuruta, Sumiko Fuji, Kanjuro Arashi e outros.

Tentando reconstruir seu nome com uma empresa de construção em Osaka, o clã Kiyatatsu se depara com um homem que tenta sabotar todos os seus esforços, além de ter de lidar com problemas familiares.

Dia 19 de outubro, às 16h. Dia 21, às 18h.

History of a man's face

(Japão, 1966, 89 min). Dir.: Tai Kato. Com Noboru Ando, Kanjuro Arashi, Torahiko Hamada e outros.

Durante atendimento em um hospital, médico reconhece o homem que matou seu irmão, mas a mulher do assassino implora ao cirurgião que salve o marido da morte.

Dia 19 de outubro, às 18h e dia 21, às 16h.

A Tragédia de Yoshiwara

(Yoshiwara the Pleasure Quarters, Japão, 1960, 109 min). Dir.: Tomu Uchida. Com Isao Kimura, Minoru Chiaki, Shinobu Chihara e outros.

Por ter seu rosto desfigurado por um sinal de nascença, empresário não consegue encontrar uma esposa, até que uma cortesã camponesa decide ajudá-lo.

Dia 20 de outubro, às 16h e dia 21 de outubro, 20h.

O Sangue Quente do Japão

08 Out
a
21 Out

  • diariamente de 8 (Sex) a 21/10 (Qui)
    • das 16:00 às 22:00
    • das 16:00 às 22:00

Cinemateca Brasileira
Largo Senador Raul Cardoso, 207 Vila Clementino - Sul São Paulo - SP (11) 3512-6111
Catraca Livre

08 Out
a
21 Out

  • diariamente de 8 (Sex) a 21/10 (Qui)
    • das 16:00 às 22:00
    • das 16:00 às 22:00


Catraca Livre