reprodução

Créditos: reprodução

As doações devem ser feitas até o dia 5 de março, para que as entregas aconteçam no dia 8, quando se comemora o Dia Internacional da Mulher

Estou presa, continuo mulher.” Esse é o slogan da campanha que pretende levar roupas íntimas e absorventes a mulheres que estão presas em penitenciárias, cadeias e hospitais penitenciários do Estado de São Paulo.

Segundo o Grupo de Estudo e Trabalho Mulheres Encarceradas, a maioria das detentas não tem acesso aos itens pedidos, que são considerados direitos básicos e condições mínimas de vida e cuidado pessoal. O grupo entende que dar esse tipo de auxílio é uma obrigação do governo estadual que não está sendo cumprida.

A campanha pede que até o dia 5 de março as pessoas doem calcinhas e absorventes de diferentes tamanhos. A arrecadação dos itens será feita de segunda a sexta, das 9h às 18h, nos seguintes pontos:

Associação Juízes para a Democracia (AJD)Rua Maria Paula, 36, 11º andar, Centro - Telefone 3242-8018

Pastoral Carcerária de São PauloRua da Consolação, 21, 8º andar, Consolação - Telefone 3151-4272

O material arrecadado será entregue às detentas no dia 8 de março, quando se comemora o Dia Internacional da Mulher.