Criado em 2010, o projeto Cidades para Pessoas tem como proposta ampliar o repertório de possibilidades no planejamento urbano pesquisando ideias inovadoras que surgem no Brasil e no resto do mundo. Agora, o projeto terá oficinas práticas para concretizar algumas delas em escala hiperlocal.

reprodução facebook cidades para pessoas

Créditos: reprodução facebook cidades para pessoas

O processo de seleção para a oficina buscará montar um grupo diverso e interdisciplinar de pessoas que tenham uma relação especial com a cidade.

A primeira Oficina Cidades para Pessoas terá como objetivo criar um protótipo com uma ideia para melhorar o uso do espaço público e transformar esse protótipo em uma campanha de financiamento coletivo. Ela acontecerá na Escola São Paulo, de 8 a 12 de setembro, e será parte do CoCidade, um festival de arte e exposição sobre iniciativas colaborativas urbanas.

As atividades serão feitas com acompanhamento de especialistas como Guilherme Ortenblad, arquiteto sócio da Zoom Arquitetura; Lincoln Paiva, presidente do Instituto Mobilidade Verde; Juliana Russo, artista plástica; Ariel Kogan, engenheiro membro da Open Knowledge Foundation e d’As Boas Novas; Luiz Otávio Ribeiro, sócio do Catarse; Luciana Masini, gestora do Catarse; e o coletivo AHH!. A coordenação é de Natália Garcia, jornalista criadora do Cidades para Pessoas.

A oficina é gratuita, mas pede aos interessados que invistam tempo nas atividades. Para se inscrever, basta preencher até 31 de agosto o formulário disponibilizado no site do projeto – onde também podem ser encontrados mais detalhes. São 16 vagas no total.