Últimas notícias:
Loading...

8 dicas para viajar barato através da economia compartilhada

Viajar é um prazer que está ao alcance de cada vez mais pessoas nos dias atuais, e um dos motivos é o crescimento do que andam chamando por aí de turismo de colaboração, um dos assuntos que a Amanda Barbosa mais aborda no blog Por Uma Vida mais Rica, onde conta como fez de suas viagens com baixo orçamento, experiências inesquecíveis! Saiba como você também pode acessar esse recurso:

A internet provocou uma grande mudança na maneira de viajar o mundo. E para quem é adepto a conhecer mais a fundo a cultura local, essa revolução tem sido brilhante!

As startups tem mudado a nova forma de economia compartilhada para viagens
Créditos: Getty Images
As startups tem mudado a nova forma de economia compartilhada para viagens

A ascensão da economia compartilhada na era digital, possibilita que os viajantes tenham menos gastos, entrem em contato com nativos mais facilmente, acessem lugares fora da zona turística e vivam uma experiência mais imersiva no estilo de vida do local.

E com centenas de startups aderindo a essa nova forma de economia compartilhada para viagens, aqui estão alguns sites e serviços de alta qualidade (alguns antigos, outros mais novos) que você pode usar para viajar barato e conectar-se com os habitantes locais:

1 – Hospitalidade

Para quem não sabe, esse tipo de hospedagem já existe há décadas, mas se popularizou com a criação do Couchsurfing. Fundado em 2004, a plataforma conecta viajantes a pessoas locais dispostas a oferecer (gratuitamente) um lugar para dormir , podendo ser um sofá, um quarto ou qualquer outro espaço vago em uma propriedade, e dá aos viajantes uma perspectiva diferente da cidade, devido a proximidade com pessoas locais. Ele foi criado para ser usado como uma espécie de “troca cultural” e é utilizado por pessoas de todas as idades, inclusive famílias! Saiba mais aqui.

A plataforma é a maior da categoria, com 7 milhões de membros, e ainda oferece um recurso valioso, onde você tem a chance de entrar em contato com outras pessoas e combinar programas diversos, mesmo se não estiver planejando se hospedar na casa de uma delas.

Plataformas similaresBe WelcomeHospitality Club e Global Freeloaders

Para ciclistas, uma ótima dica é o Warm Showers, que é uma plataforma de hospedagem gratuita exclusiva para quem viaja de bicicleta. Saiba mais aqui.

2 – Aluguel de casas/apartamentos

Ofertas na plataforma Airbnb
Ofertas na plataforma Airbnb

Hotéis são caros e talvez hostels não sejam a sua praia, então qual seria a outra opção? Alugar o apartamento de alguém (ou um quarto).

Em websites de aluguel de apartamentos e casas, você pode alugar  um quarto, sofá, ou o uma casa inteira com tarifas muito mais baratas do que um quarto de hotel. Além disso, na maioria das vezes, você ainda terá um anfitrião para te mostrar a cidade e uma cozinha para preparar suas refeições. O Airbnb é o meio termo entre hostels (Couchsurfing) e hotéis.

Dica: é sempre importante fazer uma pesquisa em outros sites similares para se ter um comparativo de valores, pois ao contrário dos hotéis, onde as propriedades aparecem em diversos sites, o proprietário geralmente lista a sua casa em apenas um website da categoria.

Plataformas similares: VRBOHomeAwayWimdu e Roomorama

3 – Faça refeições com os locais

Eatwith é uma plataforma relativamente nova, e te permite fazer refeições na casa de pessoas locais. Como? Os anfitriões postam informações do que estão dispostas a cozinhar, juntamente com um valor, e os interessados entram em contato para combinar os detalhes. As refeições são para poucas pessoas, uma chance de fazer um programa diferenciado e ainda ganhar um novo amigo. saiba mais aqui.

Plataformas similares: Eat With A LocalMeal SharingColunching e Eat With Me

4 – Transporte alternativo

A plataforma Lyft permite que os motoristas locais te peguem e te deixem aonde você precisar. Ela custa em média 30% a menos do que um taxi, e as tarifas são doações “sugeridas”, onde as companhias ganham uma comissão. Há quem prefira esse app ao invés do Uber, já que não tem oscilação de tarifa durante os horários de pico, além de ser um serviço menos formal – os motoristas são mais inclinados a interagir com você e compartilhar o que sabem sobre o lugar. A parte ruim disso, é que atualmente, a plataforma só existe nos EUA, enquanto o Uber é global.

5 – Alugue o carro de alguém

Precisa de um carro por algumas horas? O Getaround te permite alugar carros de outras pessoas por hora. Locatários e proprietários são controlados pela empresa, que possui seguro para ambas as partes no caso de acidentes, uma alternativa boa e barata em relação aos serviços de aluguéis de automóveis tradicionais. Os valores começam com US $ 7 por hora e a desvantagem é que ele está disponível em apenas algumas cidades norte-americanas. Um serviço um pouco mais estabelecido é o ZipCar, embora esteja baseado principalmente em cidades dos Estados Unidos.

Plataformas similaresCarHopper (Flórida); Drivy (França); RV Share (para motorhomes e RVs) e Trailer Made (para trailers e vans)

6 – Pegue carona!

Uma tendência que vem crescendo bastante, é o compartilhamento de caronas, que já é muito comum na Europa. Os motoristas são controlados e verificados, e essa é uma maneira muito mais prática de fugir dos trens e ônibus lotados e ainda contar e ouvir histórias. A maior plataforma nesse ramo é o BlaBlaCar, que é bastante popular em toda a Europa e algumas outras partes do mundo. Esse serviço vai lhe poupar uma quantia significativa de dinheiro e você ainda terá a chance de interagir com pessoas nativas! Saiba mais aqui.

Algumas outras plataformas similares: Ridester (EUA); RidePost (predominantemente EUA); Liftshare (Reino Unido); Gumtree (Reino Unido/Austrália/Nova Zelândia); Kangaride (Canadá); Roadmate (Nova Zelândia) e Share Your Ride (Global)

7 – Ao invés de comprar, alugue coisas!

Precisa de uma barraca de camping para viajar por um dia? Uma bicicleta? Acessórios para esquiar?  Ao invés de comprar, alugue coisas de outras pessoas temporariamente por um valor bem mais em conta. Sai muito mais barato do que comprar algo que provavelmente você vá usar uma ou duas vezes enquanto está viajando, além de ajudar a manter a sua mala mais leve e ainda evitar o desperdício.

Alguns desses serviços sãoZilok e Rentoid (Australia)

8 – Encontre um guia particular

Que tal fazer um tour com um expert local? Entre em contato com guias locais e contrate-os para experiências únicas, através do website Vayable. Um serviço de avaliações permite que você saiba com antecedência se vale ou não a pena contratar o guia. Uma das vantagens da plataforma, é que ao contrário do que as grandes empresas de turismo oferecem, você pode acessar locais fora da rota convencional. Além disso, os grupos tendem a ser menores, o que lhe permite ter uma experiência mais íntima.

Serviços similares: Rent-a GuideAdventure.comAdventure Local e Trip4Real

O crescimento da economia compartilhada facilitou, e muito, a conexão entre pessoas (especialmente viajantes). É possível anunciar e promover diversos serviços e recursos que permitem acessar lugares e pessoas com mais facilidade, de uma maneira mais econômica e criar uma experiência de viagem mais profunda e original!

Saiba mais dicas sobre como economizar durante uma viagem e ainda agregar experiências inesquecíveis no caminho no blog Por Uma Vida Mais Rica, e assistindo ao vídeo abaixo. Aproveite para assinar o Canal Por Uma Vida Mais Rica no YouTube e receba muitas outras dicas!

Siga-me no Facebook e Instagram

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário amanda_barbosa

A Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.