Publicidade

Informar

Carnaval na Chapada Diamantina mistura natureza e folia

Por: Redação | Comunicar erro
...
Publicidade

Localizada no estado da Bahia e situada entre as  cidades históricas de Lençóis, Igatu, Andaraí e Mucugê,  a Chapada Diamantina é uma das áreas mais lindas do Brasil. O roteiro por lá inclui, principalmente, passeios e trilhas em meio a cânions, grutas, cachoeiras e montanhas. A paisagem é impressionante!

No Carnaval, a Chapada Diamantina é procurada pelos viajantes que amam aventura e ecoturismo. Com uma área de 1.500 Km² coberta por inúmeras espécies de vegetação típicas da caatinga e exemplares de uma rica fauna, o lugar é ideal para um carnaval em contato com a natureza de dia e com a folia à noite. Não sabe como isso pode dar certo?  Vem, a gente te conta!

Créditos: Shutterstock/MaxMilhas

Pela manhã, acorde bem cedo para aproveitar toda essa paisagem exuberante. Você pode fazer passeios memoráveis como conhecer a Cachoeira da Fumaça, Poço Azul, Poço Encantado, Cachoeira do Buracão e assistir ao pôr do sol do alto do Morro do Pai Inácio. Ufa! Cansou? Não né! Você pode chegar a todos esses lugares passando por trilhas curtas e longas e pode ainda praticar trekking e rapel.  

Depois de um dia cheio, durante a noite você poderá escolher uma das cidades para pular o Carnaval nos tradicionais bloquinhos ou nos variados shows. As programações das cidades estão bem diversificadas e tem opção pra todo mundo.

O importante neste Carnaval é cada um curtir como preferir, seja na folia, em casa, em meio a natureza ou na cidade. Ah, e não se esqueça: mantenha sua alimentação saudável, beba muita água para se hidratar e respeite a diversidade. Carnaval bom é Carnaval sem perrengue e com muita alegria.

Boa folia!

Compartilhe:

Publicidade
Publicidade

Museu de Anatomia Humana da USP exibe peças que ensina como o seu corpo funciona

Cereja Flor: O lugar das taças de sorvetes gigantes em São Paulo

Fondue taiwanês é a próxima delícia que você tem de provar

Médica tira dúvidas sobre anticoncepcional

Refugiados se tornaram microempreendedores em um lava-rápido em São Paulo

Publicidade