Festival de Parintins une arte, cultura e diversão na Amazônia

Informar

Cartagena e San Andrés: 10 coisas para saber antes de ir

Por: Redação | Comunicar erro

Cartagena e San Andrés são paraísos da Colômbia! São cidades lindas, com muita história, cultura, mar, gastronomia e muito, mas muiiiito quente!

Eu amei o clima das cidades, principalmente da cidade amuralhada que é onde ficam as casinhas coloridas, com varandas decoradas com flores em Cartagena e a ilha paradisíaca de San Andrés, conhecida pelo mar das sete cores, extremamente transparente e azul.

Crédito: PicasaConvento de Santa Cruz de la Popa, em Cartagena

1 – Quanto custa: Pagamos na passagem R$ 1.616 de Curitiba a Cartagena e volta de San Andrés a Curitiba, com taxas.

O voo de Cartagena a San Andres custou em torno de R$ 90, porém lá pagamos mais R$ 150 somente para despachar bagagem e por não ter impresso o papel do check in. As refeições custam em torno de 30.000 a 50.000 pesos o prato por pessoa.

2 – Moeda: A moeda é o peso colombiano. Para calcular mais rapidamente é só cortar os três últimos zeros do mil, e o que restar é um pouco a mais, na cotação de junho de 2017. Por exemplo, 10.000 pesos colombianos é equivalente a R$ 13. Eu levei real e troquei por pesos lá, mas você pode levar dólar do Brasil e trocar lá. Acho que compensa mais.

Pôr do sol em Cartagena

Em Cartagena, as casas de câmbio ficam todas na Rua 7 (Carreara 7), perto da Torre do Relógio. Eles estavam pagando entre 750 e 760 pesos por real. Em San Andrés não encontrei muitas casas de câmbio. Também dá para sacar o dinheiro lá de qualquer caixa eletrônico.

3 – Vacina: A partir de abril de 2017 é obrigatório a vacina da febre amarela. Se não tiver o cartão da vacina da Anvisa não tem nem como embarcar. Não precisa de visto nem passaporte, somente RG com foto recente.

Playa Branca, em Cartagena
Playa Branca, em Cartagena
Vista da Isla Del Rosário
Vista da Isla Del Rosário
Vista da Isla Del Rosário
Vista da Isla Del Rosário
Vista da Isla Del Rosário
Vista da Isla Del Rosário
Vista da Isla Del Rosário

4 – Taxa San Andrés: A taxa para entrar na ilha é 105.000 pesos colombianos, em torno de R$ 140 e pode ser pago somente em dinheiro (pesos colombianos) em um guichê do lado da fila de embarque.

5 – Temperatura: San Andrés e Cartagena tem altas temperaturas durante todo o ano. Seja no inverno ou no verão, prepare-se para sentir um calor de pelo menos 27ºC, que é a média de temperatura anual.

Crédito: PicasaEl Acuario, banco de areia no meio do mar de San Andrés

O que se sabe é que as chuvas são mais frequentes de maio a dezembro, porém não significa ficar embaixo da água o tempo todo. Fui em junho de 2017 e a temperatura média era 30ºC! E não choveu nenhum dia. Fomos na baixa temporada deles, então estava tudo mais tranquilo, tanto os preços como o movimento de turistas!

6 – Culinária: O prato típico de lá é o pescado, com acompanhamentos de arroz de coco e banana frita. Tem uma limonada de coco que é muito boa e a bebida alcoólica típica deles é o Coco Loco! Alguns restaurantes de Cartagena que recomendo:

-El Baron, na praça San Pedro Claver

-Bacco Trattoria (italiano, pizzas e massas)

-Marea by Rausch (maravilhoso, na parte de fora do Centro de Convenções, com a vista do canal e mar de Cartagena)

-El Santisimo (muito bonito e famoso)

-Salou (comida e atendimento excepcional)

Em San Andrés recomendo o The Islander.

Johnny Cay, ilha próxima à San Andrés, no Caribe Colombiano

7 – Onde ficar em Cartagena e San Andrés: Ficamos na Pousada Mar Y Mar em San Andrés. A pousada fica localizada a meia quadra da praia, cerca de três minutos a pé, da praia Spratt Bright e 5 minutos do aeroporto de táxi.

Esta é a melhor localização para se hospedar em San Andrés, perto da praia principal que é onde se encontra os comércios, restaurantes, lojas, agências!

O melhor lugar para se hospedar em Cartagena é dentro da Cidade Murada, que é a parte de que fica dentro do muro. Nós ficamos em um hotel gracioso, que fica dentro da Cidade Amuralhada. O táxi do aeroporto até o hotel foi em torno de 15 mil pesos colombianos.

La Piscinita, região tem piscinas naturais bem profundas
La Piscinita, região tem piscinas naturais bem profundas
La Piscinita, região tem piscinas naturais bem profundas
Crédito: PicasaLa Piscinita, região tem piscinas naturais bem profundas
Crédito: PicasaLa Piscinita, região tem piscinas naturais bem profundas

8 – Como se locomover: Em San Andrés, dá para alugar um carrinho de golfe para dar a volta na ilha e ir parando nas melhores praias. Pagamos 120 mil pesos o dia. Se ficar hospedado na praia Spratt Bright, dá para fazer tudo andando, pois as lojas e restaurantes se concentram deste lado da ilha.

Em Cartagena, dá para fazer tudo andando dentro da cidade murada, porém se quiser fazer os passeios fora, pode ir de taxi e combinar o preço antes!

9 – Ambulantes: Já aviso que o assédio dos ambulantes é intenso e chega a incomodar.

As massagistas chegam pegando nos pés, ombros e cabeça na praia, os vendedores de chapéu vão colocando ele na sua cabeça… E por ai vai!

A melhor coisa que eu fiz foi ter comprado um chapéu, porque os ambulantes me ofereceram mais de 30 vezes, e depois de comprar e usar, nunca mais me ofereceram.

10 – Quanto tempo ficar: Dois ou três dias em Cartagena e 2 ou 3 dias em San Andrés

Por Priscila Kamoi, do blog Jornada Kamoi

Compartilhe: