Cinco museus que contam a história da moda pelo mundo

Qual a importância da moda para uma sociedade? Há quem diga que nenhuma, mas muitos já mudaram de opinião e perceberam o quanto nossa maneira de se vestir reflete o comportamento das sociedades em todos os continentes. Pequenos e aconchegantes, museus da moda especializam-se em contar a história de um único artigo, trazendo insights sobre a evolução do pensamento humano ao longo dos séculos.

São passeios agradáveis que possibilitam a imersão no mundo da moda e dos costumes de época.

Museu das Malas e Bolsas, Holanda

No coração de Amsterdã, uma linda residência às margens do canal, típica do século 17, abriga a maior coleção de malas e bolsas do mundo. Começou como coleção particular de uma senhora apaixonada por bolsas quando adquiriu seu primeiro modelo, feito de casco de tartaruga e pérolas na década de 1810. Na vitrine, Gucci, Paco Rabanne, Prada, Louis Vuitton dividem espaço com originais que percorrem 500 anos de história. No salão decorado, tome chá da tarde com quitutes em forma de bolsas e sapatos. (tassenmuseum.nl)

Museu de Sombrinhas e Guarda-chuvas, Itália

Único no mundo, o pequeno museu em Gignese, um vilarejo próximo a Stresa, no Lago Maggiore, perpassa a história e a evolução dos conceitos e usos destes objetos desde 1800. Em exibição estão mais de 1.500 unidades ao lado de materiais usados na produção. Também retrata a vida dos artesãos na prática do ofício de um dos artigos fashion mais cobiçados na Itália. Até o edifício é estiloso: o arquiteto Bazzoni desenhou a planta em formato de três sombrinhas abertas. (gignese.it/museo) 

Museu Têxtil e de Artes Decorativas de Lyon, França

Conta 2.000 anos de história dos tecidos e a importância da indústria e comércio da seda para a região de Lyon. A coleção surpreende: tapeçaria cóptica dos séculos 5 e 6, tapetes persas raros, tecidos bizantinos, sedas italianas e espanholas, e estampas interessantes provenientes da Ásia e África. Uma seção dedica-se à evolução da moda francesa nos últimos séculos, exibindo vestidos de renda, bordados e outras peças de vestuário de época. (mtmad.fr)

Bata Shoe Museum, Canadá

A extensa e riquíssima coleção do museu em Toronto propõe uma volta ao mundo em sapatos enquanto contextualiza 4.500 anos de história e cultura de sociedades e do ofício. Botas de comunidades no Ártico, sapatinhos minúsculos usados pelas chinesas em seu costume milenar, a evolução do salto alto, o uso do sapato para representar poder e classe social, um banho de conhecimento de praticamente todas as culturas do mundo. (batashoemuseum.ca)

Museu dos Óculos Gioconda Giannini, São Paulo

Um belíssimo casarão da década de 20 no Bixiga guarda a coleção particular de Miguel Giannini, referência em estética ótica no Brasil. Único do gênero nas Américas, a mostra compreende cerca de 700 peças produzidas no Brasil e no exterior entre os séculos 18 e 20 e inclui réplicas de exemplares mais antigos, além de óculos de celebridades. (miguelgiannini.com.br)

Por Adriana Lage,  do site  A Camminare

Em parceria com A Camminare

A Camminare é o espaço onde a jornalista e globetrotter Adriana Lage inspira o viajante a desbravar os melhores destinos da Terra. Hotéis, atrações, gastronomia, cultura, experiências e muito mais.

Compartilhe:

Tags:#Mundo

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário A Camminare

A Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.