Últimas notícias:
Loading...

Como tirar o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP)

Para febre amarela, a emissão do certificado é feita exclusivamente online; veja passo a passo

O Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) é o documento que comprova a vacinação contra diversas doenças, principalmente a febre amarela. Alguns países exigem o documento para a entrada em seu território, mesmo que você faça apenas uma escala.

A emissão do documento é feito gratuitamente online pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Passo a passo para tirar o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP)
Créditos: Divulgação/Prefeitura de Farroupilha
Passo a passo para tirar o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP)

Se você vai viajar para o exterior, deve consultar se o país de destino exige alguma vacina. Se o seu voo tiver escala ou conexão, confira todos os países por onde irá passar. As exigências podem ser alteradas a qualquer momento. É importante que os viajantes se mantenham informados, consultado informes disponibilizadas pelo Consulado ou Embaixada do país que irá visitar. Você também pode conferir aqui.

Caso haja escala e/ou conexão no itinerário, é necessário também atender às exigências dos países onde irão ocorrer as paradas dos voos. Crianças a partir de 9 meses de idade precisam do certificado para viajar.

As vacinas exigidas nos termos do Regulamento Sanitário Internacional são divulgadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Para vacinação contra febre amarela, o CIVP tem validade vitalícia. Portanto, se você já possui um certificado, não é necessário solicitar um novo.

Como emitir o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP)

Para febre amarela, a emissão do Certificado Internacional de Vacinação (CIVP) é feita exclusivamente online e, caso sua solicitação seja deferida, seu certificado fica disponível em sua área “Minhas solicitações” do Portal Gov.BR,  em até 10 dias úteis depois do pedido. Siga os passos abaixo:

1 – Tomar a vacina 

Vá a algum posto de saúde ou clínica particular e tome a vacina. Exija o registro completo da vacina (com data de administração, lote da vacina, assinatura do vacinador e carimbo da unidade onde foi vacinado). Guarde o comprovante da vacinação.

Importante lembrar que a vacina contra febre amarela deve ser tomada 10 (dez) dias antes da viagem.

2 – Solicitar o certificado

O pedido é feito pelo Portal Gov.BR. Basta procurar pelo serviço “Tirar o Certificado Internacional de Vacinação”. Faça seu cadastro e preencha o formulário. Você vai precisar de CPF e da imagem digitalizada do comprovante da vacinação (com seus dados pessoais e dados da vacina). Clique aqui para fazer a solicitação.

3 – Acessar e imprimir o Certificado

Após receber o e-mail automático do Gov.BR informando que a análise de sua solicitação foi concluída, você terá acesso ao Certificado, que estará anexado ao protocolo de sua solicitação, na área “Minhas solicitações” do Portal Gov.BR. O documento fica disponível no Portal Gov.BR, para imprimir sempre que necessário. Você deve assiná-lo antes da viagem.

Países que exigem Certificado Internacional de Vacinação contra febre amarela

  • África do Sul
  • Albânia
  • Angola
  • Argélia
  • Antígua e Barbuda
  • Arábia Saudita
  • Aruba
  • Austrália
  • Bahamas
  • Bahrein
  • Bangladesh
  • Barbados
  • Belize
  • Benin
  • Bolívia
  • Bonaire
  • Botsuana
  • Brunei
  • Burkina Faso
  • Burundi
  • Cabo Verde
  • Camboja
  • Camarões
  • Cazaquistão
  • Chade
  • China
  • Colômbia
  • Congo
  • Costa Rica
  • Costa do Marfim
  • Cuba
  • Curaçao
  • Coreia do Norte
  • Dominica
  • Egito
  • Emirados Árabes Unidos
  • Equador
  • El Salvador
  • Eritreia
  • Etiópia
  • Filipinas
  • Gabão
  • Gâmbia
  • Gana
  • Granada
  • Guadalupe
  • Guatemala
  • Guiana
  • Guiana Francesa
  • Guiné
  • Guiné-Bissau
  • Guiné Equatorial
  • Haiti
  • Honduras
  • Ilha Christmas (Ilha Natal)
  • Ilha de São Martinho
  • Ilhas Fiji
  • Ilhas Pitcairn
  • Ilhas Salomão
  • Índia
  • Indonésia
  • Irã
  • Iraque
  • Jamaica
  • Jordânia
  • Libéria
  • Líbia
  • Madagascar
  • Malawi
  • Malásia
  • Maldivas
  • Mali
  • Malta
  • Martinica
  • Mauritânia
  • Montserrat
  • Mayotte
  • Moçambique
  • Mianmar
  • Namíbia
  • Nepal
  • Nicarágua
  • Níger
  • Nigéria
  • Niue
  • Nova Caledônia
  • Omã
  • Panamá
  • Paquistão
  • Papua Nova Guiné
  • Paraguai
  • Polinésia Francesa
  • Quênia
  • República Central Africana
  • República Democrática do Congo
  • República Dominicana
  • Ruanda
  • Samoa
  • Santa Helena
  • Santa Lúcia
  • Santo Eustáquio*
  • São Bartolomeu
  • São Cristóvão e Néris
  • São Martinho
  • São Vicente e Granadinas
  • São Tomé e Príncipe
  • Senegal
  • Serra Leoa
  • Seychelles
  • Singapura
  • Somália
  • Sri Lanka
  • Suazilândia (eSwatini)
  • Sudão
  • Sudão do Sul
  • Suriname
  • Tailândia
  • Togo
  • Tanzânia
  • Trindade e Tobago
  • Uganda
  • Venezuela
  • Wallis e Futuna
  • Zâmbia
  • Zimbábue

* O país exige Certificado de crianças a partir de 06 meses de idade. Atualizado em agosto de 2020.

Fonte: Organização Mundial de Saúde