Todos os tons da belíssima e romântica Tailândia

Informar

Conheça a suíte onde a realeza se hospeda na Escócia

O Balmoral abriu em 1902 como um hotel ferroviário para os visitantes de Edimburgo

Por: Redação | Comunicar erro

Com um preço de R$ 27 mil por noite, o Balmoral Hotel, do grupo Rocco Forte Hotels, em Edimburgo, tem uma das suítes mais caras da Escócia –a Scone & Crombie.

Balmoral Hotel
Crédito: DivulgaçãoInterior da suíte Scone & Crombie, do Balmoral Hotel, em Edimburgo, na Escócia

Nomeada em homenagem ao icônico Scone Palace, em Perthshire, a suíte presidencial de 220 m² foi reformada recentemente e possui uma antessala espaçosa, ideal para check-ins privativos, sala de jantar, dois quartos de hospedes elegantes e uma sala de estar completa lareira e janelas do teto ao chão com vista para o centro histórico de Edimburgo.

Balmoral Hotel
Crédito: DivulgaçãoA suíte tem 220 m² e foi reformada recentemente

A Suíte Scone & Crombie foi projetada com paletas de cores contrastantes com a sala de estar e jantar em verde pastel, e o quarto principal com tons amarelos que refletem a paisagem campestre escocesa.  A suíte conta acabamentos ricos, tapeçaria e papel de parede que prestam homenagem ao edifício histórico da era vitoriana.

Balmoral Hotel

Ao longo dos últimos 115 anos, a suíte Scone & Crombie foi reservada para algumas das figuras mais notáveis que incluem membros de famílias reais da Europa, chefes de estado, bem como grandes nomes de Hollywood, incluindo Sophia Loren e Elizabeth Taylor.

Balmoral Hotel
Crédito: DivulgaçãoA suíte foi reservada para algumas das figuras mais notáveis da Europa

O Balmoral abriu em 1902 como um hotel ferroviário para os visitantes de Edimburgo. É um dos símbolos mais reconhecidos da Escócia e o seu majestoso relógio é um dos cartões-postais mais importantes da cidade e é o 2º edifício mais fotografado de Edimburgo.

Balmoral Hotel
Crédito: DivulgaçãoHotel é um dos símbolos mais reconhecidos da Escócia

O relógio foi configurado para ficar adiantado três minutos, para que as pessoas não perdessem os seus trens, uma tradição que ainda o hotel mantém até hoje.

Hostel em Ilhabela oferece hospedagem em ‘casas na árvore’

Compartilhe: