Últimas notícias:

Loading...

Fernando de Noronha barra turistas não vacinados

O novo protocolo está em vigor desde 1º de outubro; entenda as regras

Por: Redação

Desde 1º de outubro, é necessário a apresentar o comprovante de vacinação completa contra a covid-19 para entrar no arquipélago de Fernando de Noronha (PE).

Quem tomou apenas a primeira dose da vacina não será barrado na ilha, mas precisará apresentar o comprovante e um exame RT-PCR, com resultado negativo, realizado 48 horas antes do embarque.

Fernando de Noronha vacinado
Crédito: Reuber Duarte/iStockPôr do sol na praia da Cacimba do Padre, como o Morro dos Dois Irmãos em destaque, em Fernando de Noronha (PE)

A partir de 1º de dezembro, só será aceita a carteira de vacinação com as duas doses (ou dose única, no caso da vacina da Janssen).


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel, respeitar o distanciamento social e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado?


Para agilizar o processo, os visitantes podem utilizar o Passe Verde, no portal Sou Noronha, enviando antecipadamente a carteira digital de vacinação com o registro das duas doses ou, se só tiver tomado a primeira, enviar a carteira e mais um dos exames aceitos, durante o processo de pagamento da Taxa de Preservação Ambiental – TPA.

Menores de 6anos estão liberados para entrar. Já crianças e adolescentes de 7 até 17 anos devem apresentar o resultado negativo do RT-PCR, realizado 48 horas antes da viagem.

Fernando de Noronha
Crédito: Global_Pics/iStockPraia da Conceição, em Fernando de Noronha (PE)

No aplicativo ConecteSUS, do Ministério da Saúde brasileiro, é possível emitir o documento em inglês ou espanhol. Saiba como emitir o documento aqui.

Turismo seguro em Fernando de Noronha

No mês passado, Fernando de Noronha recebeu o selo internacional Safe Travels, uma certificação de que a ilha tem um turismo seguro.

O selo Safe Travels foi criado pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo para reconhecer municípios e empresas que seguem todos os protocolos sanitários estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Para receber o selo, é preciso cumprir todas as regras estabelecidas pela OMS no combate e na prevenção contra covid-19.