CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Marajá coloca palácio de 300 anos para locação no Airbnb

Marajá Padmanabh Singh é o primeiro rei a se tornar anfitrião na plataforma

Por: Redação

Já imaginou ter uma noite de marajá? Esse sonho é mais real do que você pensa. Com 300 anos de história, o Palácio de Jaipur, no Rajastão (Índia), lar atual da família real da cidade, está disponível para hóspedes no Airbnb.

Com a iniciativa inédita, o marajá Padmanabh Singh se torna o primeiro rei a ser anfitrião na plataforma. O monarca de 21 anos sucedeu seu avô como rei em 2011, em um território onde seus ancestrais governam há quase mil anos.

Crédito: Divulgação/AirbnbO Palácio da Cidade de Jaipur é lar da Família Real local

Uma estadia no Palácio da Cidade permite uma jornada pela herança cultural e tradições artísticas da família real de Jaipur.

Por lá se se hospedaram convidados de honra como Bill Clinton, Jackie Kennedy e o príncipe Charles.

Crédito: Benedek/iStockFachada do grandioso Palácio da Cidade de Jaipur, no Rajastão (Índia)

Construído em 1727 pelo marajá Sawai Jai Singh II, considerado o fundador de Jaipur, o Palácio da Cidade, com sua fachada vermelha e amarela e seus gramados, abre caminho para salas de jantar ornamentadas, paredes pintadas com pó de ouro, esculturas e um museu dedicado à coleção da família de carpetes costurados à mão.

Crédito: Divulgação/AirbnbUma das suítes do Palácio de Jaipur, na Índia

Os hóspedes poderão ficar na suíte Maharaja, dentro do Chandra Mahal (aposento real). A suíte tem seu próprio lounge, cozinha, banheiro privativo e uma piscina interna.

Logo na recepção, um mordomo particular providencia experiências na cidade, como visitas a museus.

Mas é bom ir preparando o bolso, pois todo sonho tem seu preço. A diária na Suíte Gudliya custa US$ 8 mil (cerca de R$ 34.000). Até o fim de 2019, porém, como parte da ação de lançamento, a diária sai por U$ 1.000 (cerca de R$ 4.100). A partir de 1º de janeiro de 2020, a hospedagem passa a ter o preço cheio.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.