Lugares menos badalados para ir em Paris

Por: Redação | Comunicar erro

Paris é uma das cidades mais visitadas do mundo. Com todo o seu glamour e ares românticos, as ruas da cidade das luzes estão sempre cheias. Os pontos turísticos mais comuns tomam muito tempo do turista que tem de se desdobrar para ganhar espaço e correr contra o relógio para visitar o maior número de pontos turísticos possível no prazo de sua estadia.

Mas Paris é muito mais do que os clichês parisienses. Por isso, se você quer fugir da multidão e conhecer pontos parisienses fora do circuito turístico, pegue sua passagem, seu seguro viagem e acompanhe a lista abaixo de alguns dos achados da capital francesa.

Longe dos holofotes da Shakespeare and Company, numa pacata viela do Quartier Latin, encontra-se a livraria canadense The Abbey Bookshop. Assim como a sua famosa vizinha, a livraria com arrumação rústica funciona em um prédio histórico e oferece edições anglófonas para o público parisiense e acaba servindo como um ponto cultural e ponto de encontro de turistas e refugiados de língua inglesa em Paris. Quem cuida do atendimento é Brian Spence, o proprietário em pessoa que faz questão de demonstrar toda a receptividade canadense oferecendo biscoitos, chá e café com maple syrup.

Endereço: 29, rue de la Parcheminerie – 75005

Crêperie Genia

Esqueça os vinhos caríssimos, os peixes refinados e a sopa de cebola. O crêpe é a opção mais rápida e barata da culinária francesa. Com recheios doces e salgados, o crêpe agrada a adultos e a crianças e é a atração entre estudantes que estão sempre atrás de bons preços. A Crêperie Genia, no coração do Quartier Latin, possui um ambiente rústico muito simpático e preços convidativos: o combo com um crêpe doce, um salgado e uma bebida custa €5 e te deixa alimentado por um bom tempo.

Endereço: 7, rue de la harpe – 75005

Casse Croute Grec

O Kebab, nome de origem árabe que significa “carne frita”, é um prato popular entre os gregos, árabes e turcos e em função de sua origem pode ser chamado de Döner Kebab, Shawarma ou Gyros. As kebaberias se arrastam por toda a Paris e elas também oferecem menus com preços convidativos: kebab, fritas e bebida custam, em média, €6. Dentre as inúmeras kebaberias existe uma longe dos holofotes do Quartier Latin, tímida, numa ruela pouco movimentada. Ainda assim, foi eleita como o melhor kebab de Paris por internautas e é muito bem notado no tripadvisor. O proprietário é muito simpático e adora conversar, conhecer um pouco dos seus clientes. Diferente da loucura dos fast-foods, o lanche, repleto de uma macia carne de cordeiro, é preparado com calma e zelo.

Endereço: 4, rue de l’école polytechnique – 75005

Musée de l’érotisme

Se você não quer ter que enfrentar a absurda fila do Museu do Louvre, pagar caro e ter que se espremer entre inúmeros turistas para ver a Monalisa, o Musée de l’érotisme (Museu do erotismo) pode ser uma alternativa inusitada e divertida. Localizado no bairro de Pigalle, o bairro erótico de Paris, onde também está o Moulin Rouge, sex shops e uma série de lojas com nomes de trocadilhos sexuais, o Museu conta com mais de 2.000 peças dedicadas ao erotismo, entre esculturas, fotos e aparatos sexuais.

Endereço: 72, boulevard de Clichy – 75018

Culture Rapide

Um café-bar de cultura popular, barato, com decoração urbana, colorida e despojada. Com um atendimento muito simpático, Culture Rapide é uma espécie de quartel general dos artistas marginais. As noites são sempre recheadas de jovens que declamam sua poesia, cantam suas canções, interpretam suas peças ou que fazem batalhas de rimas. Ambiente muito vivo, faz lembrar os cafés literários dos séculos passados, com o diferencial de ser um ambiente popular e não restrito a uma suposta elite.

Endereço: 103, rue Julien-Lacroix – 75020      

Catacumbas de Paris

Interior das Catacumbas de Paris. Placa indicando o local dos despojos oriundos do cemitério de Saint Etiénne[/img]

Debaixo de todo o glamour e romantismo da cidade das luzes correm os túneis repletos de ossos de antigos moradores de Paris. As catacumbas de Paris surgiram a partir de uma necessidade, no século 18, de desativar o cemitério Les Innocents, até então o maior da cidade. O acúmulo de corpos fez com que os enterros começassem a ser executados de maneira irregular e a decomposição começou a adoecer e até a levar cidadãos a óbito. Assim, as antigas pedreiras Tombe-Issoire se tornaram o berço dos ossos do cemitério desativado. As ossadas foram transportadas do cemitério para as catacumbas entre 1786 e 1788, sempre em procissões noturnas com direito a louvores e padres. Hoje as ossadas são dispostas de maneira uniforme, compondo paredes e colunas de ossos humanos.

Endereço: 1, avenue du Colonel Henri Rol-Tanguy (place Denfert-Rochereau) – 75014

Com esses destinos você conhecerá uma nova Paris, muito além dos clichês e muito além das filas, sem deixar de se divertir ou comer bem e ainda economizando. A capital francesa tem sempre seus segredos prontos para serem desvendados, por isso reserve um tempo apenas para andar sem sentido e descobrir novos lugares longe dos holofotes, mas tão marcantes quanto os famosos cartões-postais parisienses.

Compartilhe: