Últimas notícias:

Loading...

Pelas trilhas de Cambará do Sul, a ‘Terra dos Cânions’

Descubra os principais passeios nos cânions do Sul do Brasil

Ouça este conteúdo

Para registrar algumas das paisagens mais lindas do Brasil, os cânions do Sul, é preciso enfrentar trilhas, e muitas delas duram mais de horas.

O destino especial merece uma câmera cuja bateria dure nas caminhadas e capte detalhes lá do alto, como os recortes das montanhas, para mostrar a imensidão dos gigantes brasileiros.

Fiz duas trilhas para conhecer dois dos principais cânions. Fortaleza e Itaimbezinho, em Cambará do Sul, cidade base para os passeios.

Pelas trilhas de Cambará do Sul, a ‘Terra dos Cânions’
Crédito: Andrea Miramontes/ Lado B ViagemTopo do cânion Fortaleza a 1.240 metros de altitude, em Cambará do Sul, conhecida como a ‘Terra dos Cânions’

Nesta viagem, testei a GoPro Hero 9 Black nos cânions. Entre os novos recursos usados, a câmera grava vídeos em 5K  com todos detalhes da imagem, mesmo ao ampliar o zoom.

Um dia, dois cânions

Visitei dois cânions no mesmo dia, com a escolha de duas trilhas com vista panorâmica.

Contando as trilhas e meu deslocamento de carro até os parques, que ficam em direções opostas, meu passeio durou em 7h no total.

Foram quase 10 km caminhados em um dia, muitas paradas para fotos, além de 60 km rodados de carro, boa parte em estrada de terra, cujo percurso é mais lento.

Foi a melhor ocasião para testar a duração da bateria da Hero 9, uma das vedetes do equipamento. Ela promete durar 30% a mais em relação aos modelos anteriores.

andrea-miramontes-gopro-canion-fortaleza-cambara
Crédito: Andrea Miramontes / Lado B ViagemMirante no topo do Cânion Fortaleza, em Cambará do Sul

Saí da pousada às 10h com a bateria, com 100% de carga. Usei o dia todo, em fotos e vídeos, e voltei às 17h, com um respiro de 7%. Bateria testada com sucesso.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel, respeitar o distanciamento social e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado?


A captura com 20 megapixels garante fotos com resolução excelente em detalhes, mesmo em alturas que chegam a quase mil metros.

A viagem foi feita em carro próprio, com distanciamento de pessoas e em caminhadas nas quais é obrigatório o uso de máscara.

Em Cambará do Sul, todos os lugares pedem que se coloque máscara.

Cânion Fortaleza e estabilidade

O cânion Fortaleza está no Parque Nacional Serra Geral, de entrada gratuita e cuja estrada para acesso é de terra. Mas não precisei de um 4×4 para chegar.

São 3 trilhas, e escolhi a do Mirante. Trata-se de uma caminhada com subida leve, mas em terreno irregular, de 3 km com ida e volta. Cansa um pouco.

Também não há sinalização adequada nas trilhas do Fortaleza. De toda forma, para esta, a mais simples, não precisei de guia.

Com 1.240 m de altitude, o Fortaleza impressiona. “São 7,5 km de extensão e 2 mil metros de largura na parte mais larga”, conta Luciane Santos Castilhos, sócia da agência Cânion Turismo Viagens e Aventuras.

A profissional lembra que o Fortaleza ainda não é o maior do Brasil. “Aqui mesmo na região temos o cânion Josafaz, com 16 km de extensão, e, no Paraná, o Guartelá, de quase 30 km”, explica.

Crédito: Andrea Miramontes / Lado B ViagemFrame de vídeo no topo do Fortaleza, com vento forte; ventos chegam a 40 km/h

No topo da trilha, há um vento absurdo. Mas isso não foi problema para as imagens. Uma das inovações da Hero 9 é justamente a superestabilização em movimento e em condições adversas, como ventos fortes.

No novo modelo, o recurso HyperSmooth vem na versão 3.0 com superestabilidade, além de nivelamento automático do horizonte.

“Ventos chegam a 40 km/h. Já tivemos que tirar rápido as pessoas, porque tinha gente sendo levada. Nessas condições é impossível chegar na beira para fotos”, avisa Josemar Contesini, da agência Aparados da Serra Adventure.

Neste post, passe a seta para o vídeo no qual registrei as condições do alto.

Itaimbezinho e versatilidade

Crédito: Andrea Miramontes / Lado B ViagemVista da trilha do Cotovelo, no Cânion Itaimbezinho, a 720 m de altitude

A principal trilha para ver o cânion Itaimbezinho do topo é a do Cotovelo, de 6 km com ida e volta. Nela, é possível enxergar 70 % do cânion, que mede quase 6 km de extensão.

O Itaimbezinho fica no Parque Nacional de Aparados da Serra, também com acesso por estrada de terra. É gratuito e tem trilhas muito bem-sinalizadas.

Durante o trajeto, eu precisava fazer vídeos dinâmicos, que captassem a beleza da caminhada, mas sem entediar nos stories da viagem.  Para isso, testei o novo TimeWarp 3.0.

TimeWarp é um recurso da GoPro que faz versões aceleradas de vídeos em movimento com uma estabilização absurda. Totalmente diferente do time lapse, que só pode ser usado com a câmera parada, do contrário, arruina tudo.

Nesta nova versão 3.0, é possível, na continuidade da mesma filmagem, mudar a imagem rápida para o tempo real e para câmera lenta, com um toque na tela.

Trata-se de uma facilidade imensa para viajantes que querem ter vídeos versáteis na mão, sem precisar passar horas na edição.

Quadriciclo e tela frontal

Para finalizar a viagem de apenas duas noites em Cambará, aproveitei a manhã do último dia para fazer um passeio de 1h30 de quadriciclo.

Foi outro excelente momento para testar a estabilidade dos vídeos com a câmera, com o novo HyperSmooth 3.0, afinal, o quadriciclo é feito em estrada de terra e a velocidade de 30 km/h.

Fui na garupa e fiquei com uma mão livre para vídeos e fotos. O trajeto passa por uma área rural, com florestas de araucárias, cachoeiras e muita lama.

Mesmo com a estrada esburacada, as imagens vieram estáveis e com o horizonte automaticamente alinhado.

Outra grande novidade que facilita na hora da selfie, para vídeo ou foto, é a tela frontal. Trata-se da primeira Hero com uma tela ao lado da lente, para você enquadrar certinho, paisagem e rosto, na hora da selfie.

Crédito: Andrea Miramontes / Lado B ViagemTela frontal ajuda viajante a enquadrar a selfie para facilitar a foto

O passeio feito com a Quadrisull, especialista em quadriciclos de Cambará, custa R$ 190 para um veículo com duas pessoas. Um guia acompanha o tempo todo de moto.

Para finalizar, a câmera também permite troca de lente para a lente Max, que faz imagens em 360 graus. Mas isso é assunto para uma próxima  aventura do Lado B Viagem.

Vamos comigo? Siga o Instagram para descobrir destinos sustentáveis, vegetarianos, veganos, lugares pet friendly e sérios com relação à proteção anti-pandemia. O site é parceiro do Catraca Livre Viagem.

ladobviagem

Em parceria com ladobviagem

Andrea Miramontes, jornalista, viajante e curiosa. Sou vegetariana e jamais divulgo atrações que escravizem animais :) Faço os sites Lado B Viagem e Patas ao Alto. Seja muito bem-vindo!

Compartilhe:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário Lado B Viagem

A Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.