Pesquisa revela que brasileiro viajou mais em 2018

O número de embarques de passageiros atingiu a marca de 6,5 milhões em 2018

Por: Redação

Mesmo em tempos de crise, viajar é um dos itens essenciais para o brasileiro. Ele adéqua o roteiro ao bolso, mas não abre mão de uns dias de folga.

Dados do recém-lançado Anuário Braztoa 2019, da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo, revela que o número de embarques de passageiros em 2018 atingiu a marca de 6,5 milhões, alta de 17% em relação a 2017 –5,5 milhões.

viajar aeroporto
Crédito: Artin-dm/iStockO número de embarques de passageiros atingiu a marca de 6,5 milhões em 2018

Do total de passageiros embarcados, 5 milhões foram para destinos dentro do Brasil, 77,1%. Já a porcentagem de turistas para destinos internacionais foi de 22,9%, ou seja, 1,5 milhões de brasileiros viajaram para fora do país em 2018, contra 1,2 milhões em 2017 (23,3% de crescimento).

No Brasil, o Nordeste segue liderando a preferência, recebendo 51,8% do total de passageiros embarcados. Nos embarques internacionais, o crescimento foi de 23,3%, com destaque para América do Norte (+45,4%), seguida de América do Sul (+29,6%) e Europa (+16,8). A região da América Central e Caribe, por sua vez, obteve leve crescimento (+4,4%).

Já o bloco Ásia, África e Oceania foi o único a apresentar queda (-8,5%), resultado obtido após expressivo crescimento observado em 2017 (+50,7%).

Porto de Galinhas
Crédito: Pollyana Ventura/iStockNordeste segue liderando a preferência dos brasileiros nos destinos nacionais

Mais viagens, mas com roteiros mais baratos

Apesar de registrar alta no número de embarques no ano passado, o Anuário Braztoa revela que os valores médios dos pacotes registraram queda.

No mercado doméstico, o preço médio ficou em torno de R$ 1.521 (queda de 8,5%). Já no emissivo internacional, o ticket médio foi de R$ 3.520 (queda de 9,6%).

Perfil do consumidor

Nova York
Crédito: LeoPatrizi/iStockOs pacotes completos foram os mais preferidos pelos brasileiros

Com relação ao comportamento do viajante, o tempo médio de duração das viagens manteve certa estabilidade com relação ao período anterior.

Os mais curtos (até 4 dias) foram escolhidos por 27% das pessoas. Os médios (5 a 9 dias) ganharam adesão de mais da metade das escolhas dos consumidores (51%), enquanto os roteiros mais longos (mais de 10 dias) tiveram 22% nas procuras.

Sobre o tipo de pacote vendido, os completos –aqueles que envolvem a parte terrestre e aérea– continuam na preferência das pessoas, com 48% das escolhas.

Isso mostra que o consumidor, sempre cauteloso, opta por agregar o máximo de itens ao seu roteiro logo no ato da compra, parcelando a viagem de forma a caber no bolso. Vale ressaltar que a utilização de aquisição a prazo, com pagamento parcelado em mais de cinco vezes, atendeu a maior parte dos clientes (64%).

A versão completa do Anuário para download está disponível no site  www.braztoa.com.br.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.