Saiba como usar milhas e pontos para viajar de graça

Confira dicas para acumular pontos e economizar na passagem aérea

Por: Redação | Comunicar erro

Viajar se tornou um hábito cada vez mais acessível aos brasileiros, mas o valor da passagem aérea ainda pode pesar no bolso quando se leva em conta o perfil do viajante, o grau de conforto, a época da viagem e o destino escolhido.

Nessa hora, saber utilizar milhas e pontos faz toda a diferença. Fábio Vilela, do site Passageiro de Primeira, tornou-se um especialista no assunto após visitar 80 países viajando de primeira classe usando milhas e pontos e compartilha algumas dicas para conseguir voar de graça o ano todo.

Viajar mais de avião
Crédito: alice-photo/iStockConfira dicas para acumular pontos e economizar na passagem aérea

Por onde começar no mundo das milhas e pontos?

Quem viaja de avião com frequência acumula pontos ou milhas nas companhias aéreas, que consequentemente são creditados em um programa de fidelidade.

Além disso, compras no cartão de crédito e em setores como postos de gasolina também geram pontos aos clientes, inclusive com a opção de transferi-los para o mesmo programa de fidelidade, sendo somados às demais milhas e pontos voados. Depois, é hora de trocar o montante por benefícios como as passagens aéreas.

Para Fábio, o primeiro passo para quem deseja acumular milhas e pontos é identificar o perfil de viajante. “Hoje, há programas de milhas e pontos e cartões de crédito que atendem às necessidades específicas dos clientes, seja ele um pai ou mãe de família, estudante, empresário, profissional liberal, entre outros”.

Melhor cartão de crédito para acumular pontos

O quanto a pessoa ganha é um fator determinante no mundo das milhas e pontos. Os cartões de alta renda, por exemplo, podem gerar até três vezes mais pontos e tem mais vantagens, como acesso às salas VIP em aeroportos e seguros de viagem. Em contrapartida, a anuidade é mais cara.

Por isso, identificar o perfil da pessoa é essencial para que o cartão também se adapte ao estilo de vida e seja um aliado ao invés de vilão na hora de acumular.

O programa de fidelidade favorito e a liberdade de escolha na hora de transferir os pontos também devem ser considerados. Alguns bancos estabelecem uma quantidade mínima de pontos para transferi-los para outros programas, como 15.000 ou 20.000, o que dificulta para os iniciantes ou para quem tem poucos pontos a troca pelo benefício da passagem.

Escolhendo o melhor programa de fidelidade

Na hora de escolher um dos programas de fidelidade do mercado é importante levar em conta diversos fatores: a quantidade de viagens por ano, o aeroporto de origem, o perfil de gasto e os destinos favoritos.

“No Brasil, temos grandes hubs de companhias aéreas em determinados aeroportos. Portanto, se o usuário mora em uma cidade que a empresa X tem muito mais voos do que a Y, ele deve buscar concentrar seus pontos e milhas na X. Assim, irá se beneficiar das vantagens com mais frequência, além de ter mais opções de rotas”, explica Fábio.

O mesmo se aplica à quantidade de viagens para o exterior. Se o usuário não viaja para fora do país, não vale acumular milhas e pontos em programas estrangeiros.

Já em relação ao perfil de gasto, os clientes de alta renda que compram passagens mais caras devem priorizar programas em que o acúmulo é baseado no valor do bilhete.

Dessa forma, ele sobe de categoria mais rápido, sendo valorizado mais ainda pelo programa da companhia e usufruindo de mais benefícios.

Quando trocar milhas e pontos?

A maioria das companhias aéreas disponibilizam os lugares para venda com até 330 dias de antecedência da data do voo. Portanto, para quem já sabe o dia da viagem, Fabio aponta que o melhor momento para troca é quando aparecem as promoções de transferência bonificadas dos cartões.

Com essa oferta, o usuário pode transferir, por exemplo, 100 mil e receber o dobro. Feito isso, o custo da passagem já cai em 50%.

Em paralelo, os programas de fidelidade reduzem a quantidade de milhas necessárias para emissão de passagens em 50% em determinadas promoções. Ou seja, há uma nova redução de custo.

Ao final, uma passagem que custaria 100 mil pontos no programa de fidelidade acaba saindo por 25 mil pontos. Essa estratégia pode diminuir o preço de uma passagem em primeira classe em até 90%.

Multiplicando milhas e pontos

Para conseguir multiplicar o volume de pontos acumulados, alguns bancos oferecem facilidades, como pagar um percentual extra da fatura do cartão para ganhar mais pontos ou até pontos extras em compras no exterior. Mas, ao final, é essencial fazer o cálculo para saber se a compra realmente compensa.

1 / 8
1
04:12
Netflix: ‘The Family- Democracia Ameaçada’ revela grupo secreto
A minissérie "The Family: Democracia Ameaçada", que pode ser vista na Netflix, mostra questões que te farão pensar em uma …
2
02:29
Operação Lava Jato ignora repasse suspeito de Paulo Guedes
Uma reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo mostra que a Operação Lava Jato poupou o ministro da Economia, …
3
02:40
Partículas de queimadas são encontradas em água de chuva em SP
O fenômeno que atingiu São Paulo na última segunda-feira, 19, e transformou o dia em noite em diversas regiões do …
4
03:36
Nem os eleitores de Bolsonaro concordam com a indicação de Eduardo
Em meio às polêmicas que dão o tom nos primeiros oito meses do governo Bolsonaro, uma pesquisa recente mostra que …
5
02:07
Catraca Livre e MBL promovem debate sobre a política nacional
Para fortalecer a construção de um debate democrático, a Catraca Livre vai promover, nesta sexta-feira, dia 23, às 12h30, um …
6
05:46
Os melhores tipos de música que ajudam na gravidez
A partir do sexto mês de gestação, a criança já tem audição definida. Quais são os estímulos e efeitos que as …
7
03:26
Frota reconhece uso de ‘fake news’ na eleição de Bolsonaro
Na última edição do Roda Viva, da TV Cultura, o deputado federal Alexandre Frota (PSL) revelou que sabia sobre o …
8
04:24
Jatinhos: Bolsonaro ataca Huck, mas não fala nada de Hang
Após receber críticas de Luciano Hulk, o presidente Jair Bolsonaro resolveu mostrar o financiamento que o apresentador  recebeu do BNDES …