Informar

Turismo em Goiás tem tirolesa na Chapada e bote em cânions

Por: Viagem em Pauta | Comunicar erro

O turismo de Goiás vai muito além do casario histórico e das piscinas de águas, naturalmente, quentes.

Seja no ar, em terra firme ou em águas quentes (olha elas aí, de novo), esse estado do Centro-Oeste, em pleno Cerrado, tem tirolesa sobre a chapada mais esotérica do Brasil, observação de vida selvagem, em safáris a pé ou de carro; e até uma expedição em botes, no rio Araguaia.

TIROLESA NA CHAPADA DOS VEADEIROS

Conhecida como ‘Voo do Gavião’, em homenagem aos gaviões carcarás da região , essa tirolesa tem 850 metros de extensão, a 100 metros de altura e a uma velocidade de até 55 km/h.

Realizada entre a Serra Almécegas e o morro do Mirante da Fazenda São Bento, a experiência é como ter a Chapada dos Veadeiros inteira bem debaixo dos pés, percorrida em quase um minuto e meio de descida.

PARQUE NACIONAL DAS EMAS

A 420 km de Goiânia, a cidade de Mineiros é uma das principais portas de acesso a esse parque de mais de 130 mil hectares, no sudoeste goiano.

Parque Nacional das Emas, em Goiás

Essa área protegida, declarada Patrimônio Mundial da UNESCO, é habitat de animais típicos do Cerrado, como tatus, veados e, claro, emas, que podem ser vistos em safáris com veículo próprio, trilhas a pé ou de bicicleta.

CONHEÇA O PARQUE

É possível realizar também flutuação  e boia cross, no rio Formoso, no interior do Parque Nacional das Emas.

CÂNIONS DO RIO ARAGUAIA

Navegação nos cânions do rio Araguaia, em Goiás

Durante quatro dias, uma expedição turística desce 70 km do rio mais famoso de Goiás, a bordo de botes infláveis.

Os participantes percorrem 17 km diários, aproximadamente, em deslocamentos de até seis horas de remada e pernoitam em áreas isoladas das margens do rio.

Mas pode ficar tranquilo que não precisa ter nenhum conhecimento técnico para encarar aquelas águas calmas que se agitam com corredeiras moderadas de nível 2, ideais para iniciantes.

MUSEU DE CORA CORALINA

Localizado na Cidade de Goiás, a 140 km de Goiânia, a antiga casa da poetisa abriga acervo exposto com um projeto expográfico que levou tecnologia e interatividade ao museu.

No museu, os elementos ar, terra e água norteiam a exposição, uma ideia criada a partir de poemas da sua obra ‘Meu livro de Cordel’, segundo a diretora do museu, Marlene Velasco.

A exposição permanente da Casa Velha da Ponte, onde Cora nasceu e morreu, reconta a história dessa poetisa, a partir da mostra de objetos pessoais, poesias e fotos.

 MERGULHO NO RIO QUENTE RESORTS

O mergulho guiado no Hot Park, no sul de Goiás, acontece em um lago artificial de 9 mil m², em um braço do Rio Quente, com profundidade de até seis metros.

A experiência pode ser provada por qualquer pessoa (mesmo por aqueles que não saibam nadar ou não possuam certificado de mergulho).

Compartilhe:

Autor: viagemempauta

O Viagem em Pauta é o projeto pessoal do jornalista Eduardo Vessoni, profissional que atua com turismo desde 2008 e já colocou os pés em todos os continentes.

Termos da rede:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário viagemempauta da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.