Últimas notícias:

Loading...

Viajar o mundo por um ano é um sonho impossível?

Por: ViraVolta

Carol Fernandes, fundadora do projeto ViraVolta, portal referência no Brasil de longas viagens pelo mundo, viajou por 2 anos, visitando mais de 40 países e rodando 190 mil quilômetros. E ela garante que viajar o mundo foi a experiência mais incrível de sua vida! Por isso desde o seu retorno, ela se dedica integralmente a mostrar para os brasileiros porque eles deveriam viver essa experiência única de vida e ajuda de várias formas diferentes na superação de desafios, planejamento e realização dessa aventura.

Existem muitos mitos com relação a essa ideia de viajar o mundo

“O maior impedimento para realizar essa experiência é a própria pessoa. Nós criamos desculpas para não realizar nossos sonhos porque é mais fácil ficar na zona de conforto.”, diz Carol Fernandes. Para realizar experiências completamente fora do nosso cotidiano é preciso aprender a lidar com incertezas e esse é um grande desafio para a maioria das pessoas.

Existem muitos mitos com relação a essa ideia de viajar o mundo e as pessoas tendem a reagir instantaneamente sem nem parar para refletir muito ou buscar maiores informações:

  • “Isso é para filhinho de papai.” – A maioria dos viajantes do mundo não são pessoas que tinham dinheiro sobrando, são pessoas que ficaram anos fazendo um planejamento financeiro e que tiveram que abrir mão de muitas coisas durante esse período para conseguir realizar essa experiência (vale a pena conhecer a história dos viajantes Danielle e Caio), ou que encontraram formas de ganhar dinheiro pelo caminho (vale conhecer a história da Carol e do Denny). Assim como existem os viajantes que exploram o mundo gastando quase zero. Essa é uma desculpa fácil pra justificar porque os outros fazem e eu não.
  • “Viajar o mundo é muito caro.” – é claro que pode ser caro, mas também pode ser muito barato. Só depende das escolhas do viajante. Viajar o mundo por um ano não é como viajar de férias, é preciso fazer escolhas, como na vida normal. Com 20 mil reais uma pessoa já conseguiria viajar por um ano. É mais barato que um carro e quem consegue viver no Brasil gastando menos que isso por um ano tendo que pagar todas as contas. Essa é a desculpa mais comum e basta buscar informações pela web para ver que não é verdade. Existem muitos viajantes explorando o mundo de forma econômica.
  • “Isso é coisa de irresponsável.” – as pessoas tendem a ver o estudo e o trabalho como as únicas coisas responsáveis na vida. Logo, se você está deixando essas coisas para investir em outra concluem logo como irresponsabilidade. Mas a experiência de viajar o mundo vai trazer aprendizados de vida e vivências únicas, oferecendo uma enorme evolução pessoal, e até mesmo profissional, em pouco tempo. Uma pessoa que vive essa experiência está investindo nela, no seu bem estar e na sua evolução pessoal, e isso é tão importante quanto um trabalho e um estudo.
  • “Isso vai acabar com a minha carreira.” – definitivamente essa não é uma verdade. De todos os viajantes entrevistados e pesquisados pela ViraVolta em 3 anos nunca foi encontrado um que ficou pior profissionalmente na volta. Muito pelo contrário, a maioria se sente melhor profissionalmente. Viajar o mundo vai trazer oportunidades incríveis de auto-conhecimento, vai ampliar sua visão de mundo e vai te ajudar ser mais auto-confiante e esses são aspectos importantes na nossa evolução como profissional. O mundo está mudando de forma acelerada e o formato e visão das empresas também. Uma empresa que não valoriza essa experiência no seu currículo é uma empresa antiquada e provavelmente você não vai querer trabalhar nela. A viajante Camila Albani disse que essa experiência foi vista de forma positiva em todas as suas entrevistas de emprego na volta da viagem em 2016.
  • “Viajar o mundo pode ser muito perigoso.” – o que pode ser bem perigoso na verdade é continuar vivendo aqui no Brasil, já que o Brasil é estatisticamente mais perigoso que 80% dos outros países do mundo. Logo, viajar um ano pelo mundo provavelmente será mais seguro. O problema de viajar o mundo é que é um território desconhecido pra você, e é isso que gera medo nas pessoas. A sua bolha aqui é um território conhecido e por mais que ela seja estatisticamente mais perigosa você tende a se sentir mais seguro. Busque mais informações que ajudem a reduzir esse medo. O mundo é muito mais seguro do que a mídia coloca na nossa cabeça e certamente existem muito mais pessoas boas do que ruins.

Mesmo após essa explanação acima certamente aparecerão centenas de comentários ligados a esses mitos e muitos deles são de pessoas que nem lêem o texto, lêem apenas o título e já tiram suas conclusões. É exatamente isso que nos impede de realizar as coisas na vida. Vivemos uma vida baseada mais em títulos e pouco em conteúdo. Precisamos criar menos desculpas e começar a buscar mais informações. Pois pra tudo na vida existe uma solução, basta ampliar a nossa visão.

A experiência de viajar o mundo por um ano certamente não é impossível! O passo mais importante é decidir fazer. Uma vez que tomamos a decisão todo o nosso corpo conspira a nosso favor. Ficamos mais comprometidos com a idéia e nos abrimos para buscar mais informações e nos preparar.

O projeto ViraVolta oferece todas as dicas para ajudar você a viver essa experiência e se você quer realmente realizá-la é preciso mergulhar com tudo para se preparar. E se você acredita que precisa de uma ajuda extra nessa empreitada veja abaixo como o projeto pode te ajudar:

Para quem precisa se inspirar mais sobre a idéia: assista a palestra “A Viagem que Transformou Minha Vida”

Curitiba – 24/o3
Rio de Janeiro -21/04
Porto Alegre – a confirmar a data

Para quem gostaria de ajuda na concepção e no planejamento de uma longa viagem pelo mundo: participe do Workshop “Tire Seu Sabático”

São Paulo – 27 e 28/01
Curitiba – 14 e 15/04
Rio de Janeiro – 28 e 29/04

Porto Alegre – a confirmar a data

Para quem já pensa em realizar essa experiência e gostaria de tirar dúvida e conhecer outros viajantes que já realizaram: participe dos “Encontros de Debate”

São Paulo – 04/02
Curitiba – 25/03
Rio de Janeiro – 22/04

Para quem acha que não tem dinheiro para viajar o mundo: participe do curso “Um Guia Prático para Viajar Barato”

São Paulo – 07.04.18

Para quem não mora nas cidades onde ocorrem os eventos da ViraVolta ainda é possível ter ajuda online através dos serviços de Consultoria Personalizada e Linha Direta.

Acredite. Viajar o mundo é mais simples, mais acessível e mais incrível do que você pode imaginar. Pare de criar desculpas e busque mais informação. Vai que dá!

Conheça mais sobre o Projeto ViraVolta e fique conectado: Site, Facebook, Youtube, Instagram, Twitter e Pinterest

Compartilhe:

Tags: #Mundo
?>