Bolsonaro mantém ‘toma lá dá cá’ e contraria mote de campanha

Por: Allan Hipólito

O presidente Jair Bolsonaro adora falar que pratica a nova política, mas passados seis meses de governo não é isso o que se vê no Planalto. Eleito com a promessa de acabar com o “toma lá dá cá”, Bolsonaro não raro faz uso da distribuição de emendas parlamentares e de cargos federais em troca de apoio político.

Um exemplo claro está na reforma da Previdência, no qual o Governo ofereceu R$ 10 milhões a cada deputado que votar a favor em plenário. Como é necessário o apoio de no mínimo 308 parlamentares, seriam distribuídos mais de R$ 3 bilhões só nessa medida.

De acordo com o jornalista Gilberto Dimenstein, “quem acreditou por um único segundo, que o Bolsonaro ia tomar o poder (ou qualquer outra pessoa), aprovar medidas polêmicas e não ter que negociar cargos e emendas, é porque não conhece o Brasil e não conhece a política”. Veja o comentário na íntegra no vídeo: