Coronavírus: os sintomas persistentes e as sequelas da Covid-19

Cinco meses após a Organização Mundial da Saúde (OMS) ter declarado situação de pandemia do novo coronavírus, a medicina e a ciência ainda tentam entender como o novo vírus age no organismo humano e quais as consequências que ele pode causar em curto, médio e longo prazo.

Pesquisas e análises clínicas mostram, por exemplo, que uma parcela das pessoas que foram infectadas e desenvolveram uma resposta imune à Covid-19 continua com pelo menos um sintoma persistente após ter se ‘curado da doença’. E esses efeitos podem durar poucas semanas ou até meses.

Para falar sobre esses sintomas persistentes e as sequelas que a doença pode deixar, a gente entrevistou a infectologista do Hospital 9 de Julho, Dra Sumire Sakabe.

Confira todos os detalhes no vídeo.