Justiça quebra sigilo bancário de Flávio Bolsonaro e Queiroz

As acusações envolvendo esquemas de corrupção no gabinete de Flávio Bolsonaro estão ganhando um novo capítulo. Pedra no sapato do novo governo, o caso Queiroz promete novas emoções. A Justiça autorizou a quebra do sigilo bancário do filho do presidente e também do seu ex-chefe de gabinete, Fabrício Queiroz.

Conhecido como o filho “zero um”, Flávio Bolsonaro está desde o final do ano passado tentando se desvincilhar do caso. A investigação começou no COAF, que identificou movimentações suspeitas. A quebra de sigilo bancário foi autorizada no período que vai de janeiro de 2007 a dezembro de 2018.