Vinicius Poit defende Salles como ministro do Meio Ambiente

O deputado federal Vinicius Poit (NOVO-SP) defendeu a permanência de Ricardo Salles como ministro do Meio Ambiente no Governo Bolsonaro. A declaração foi dada em um debate realizado nos estúdios da Catraca Livre, que também contou com a participação do vereador Fernando Holiday, do MBL, do jornalista Leonardo Sakamoto e que teve a mediação realizada por Gilberto Dimenstein.

Em meio às discussões sobre o aumento do desmatamento e ao descaso do governo Bolsonaro com o meio ambiente, Dimenstein lembrou uma declaração recente do presidente Jair Bolsonaro de que as ONGs estão por trás das queimadas na Amazônia. “O grande problema hoje não vem da esquerda, mas sim do núcleo presidencial. Como você lida de forma pacífica quando o presidente faz afirmações que usam frases sem conexão e baseadas em mentira? Assim se criar inimigos.”

“O presidente vem a público falando que tem que abrir terra indígena para garimpo, por exemplo. Tem um grupo da sociedade que está absorvendo esse tipo de fala do presidente e acha que pode fazer o que quiser com o meio ambiente. Mesmo o agronegócio está desesperado com o presidente”, completa Leonardo Sakamoto.

Em seguida, o fundador da Catraca Livre questionou Vinicius Poit sobre o fato de o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ser o principal representante do NOVO atualmente. “Você não acha que o partido vai sofrer uma ‘chamuscada’ com essa questão da Amazônia?”, perguntou o jornalista.

Segundo o deputado federal, Salles está lá por sua experiência, e não pelo partido. “Quando a gente conversa com ele, sabemos que se baseia em dados. É importante abrir o diálogo antes de crucificar o cara”, respondeu. Confira mais detalhes no vídeo: