Últimas notícias:

Loading...

Dora Varella participa de entrega de skates para ONG Social Skate

O VilaMundo é uma iniciativa do Instituto Acqua em parceria com a Catraca Livre

Por: Redação

O skate, esporte que já possui representatividade mundial há pelo menos 15 anos, se tornou uma febre no Brasil após estrear como modalidade nas Olimpíadas de Tóquio. Se nos anos 80 o esporte chegou a ser proibido em diversas capitais do país, hoje, escolas da modalidade apresentam filas e as vendas de artigos relacionados aumentaram em 57% provando seu valor e sua força.

Skatista olímpica foi convidada por Aussie Grill para inspirar crianças e reforçar a importância do skate como ferramenta de transformação e inclusão social.  Foto: Divulgação.

Criado por surfistas da Califórnia na década de 1950, a prática chegou ao Brasil no final dos anos 60. Demorou um tempo para se popularizar dependendo muito da fidelidade de seus praticantes para permanecer vivo. O esporte teve seu primeiro boom nos anos 1990 e 2000. Celebridades levavam a modalidade para as grandes mídias e, em 1997, o brasileiro Bob Burnquist foi eleito o melhor skatista do mundo.

Skate no Brasil

Foi também nos anos 2000 que Sandro Testinha, skatista e educador, percebeu que o esporte também servia como ferramenta de inclusão. Assim, trabalhou por dez anos na Fundação Casa em um projeto social ensinando skate para os internos. Mais tarde, Testinha percebeu que ao invés de reintegrar crianças na sociedade era melhor evitar que elas saíssem dela.

Buscando desenvolver e estimular a transformação social e formação cultural de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, em 2010, junto com a pedagoga Leila Vieira, Testinha criou a ONG Social Skate, localizada em Poá, região metropolitana de São Paulo. Hoje, a instituição leva esporte e cultura para mais de 200 crianças e adolescentes que, além do skate contam também com aulas de teatro, circo, balé, futebol, basquete e outros esportes.

“Considero gratificante a visita da Dora pois acompanho a carreira dela desde o início. As crianças da ONG a chamam de Dora Aventureira em alusão a personagem de animação infantil. Além disso, o fato dela estar entre as top 10 do mundo as motiva muito. É como um trabalho de ‘engrenagens’, sendo a Dora uma engrenagem importante e nós outra tão importante quanto. Uma engrenagem move a outra, resultando em uma troca que gera uma sinergia excelente, transformando as crianças e aqueles que vem visitá-las. Obrigado Aussie Grill por proporcionar isso e voltem sempre”, afirmou Testinha.

A skatista olímpica Dora Varella sempre gostou de esportes, mas quando ganhou um skate de Natal da avó aos 10 anos, seu talento logo foi notado pelo pai. Aos poucos, Dora foi evoluindo e aprendendo mais manobras. Com 14 anos já era campeã brasileira de Bowl e, aos 16, tricampeã mundial amadora do Vans Combi Pool Classic. Hoje, depois de diversos títulos, é skatista profissional no Brasil pela CBSk (Confederação Brasileira de Skate) e nos Estados Unidos, onde participa de diversos campeonatos.

Nas Olimpíadas de Tóquio representou o Brasil na modalidade Park e finalizou com a sétima colocação. Atualmente, a skatista ocupa a nona colocação no ranking da World Skate. Muito dedicada e focada, Dora realiza treinamentos e tratamentos diários, mas ainda vê o skate como diversão e ama o que faz.

“Para mim é um grande prazer fazer parte dessa ação da Aussie Grill com a ONG Social Skate. Fiquei muito feliz em entregar os skates para as crianças e espero que elas se divirtam muito em cima do carrinho, assim como eu! Foi um dia muito especial!”, disse Dora.

Doação de Skates

O Aussie Grill, restaurante 100% digital que pertence a Bloomin’ Brands, empresa detentora de marcas como Outback e Abbraccio, acredita no esporte e no lazer como ferramentas de transformação social e por isso decidiu convidar Dora Varella para apadrinhar uma doação de skates para a ONG Social Skate.

Os skates farão parte do acervo da instituição e vão ajudar que mais e mais crianças e adolescentes, que sonham em ser a “nova Dora”, tenham uma chance de mostrar que o skate é capaz de construir caminhos e mudar destinos.

“Nós da Bloomin’ Brands nos importamos muito com causas sociais. Em Outback, nós temos o Bloomin Day e queremos que nossa nova marca no Brasil, o Aussie Grill, também tenha uma causa. Esse ano começamos a apoiar o skate. Nesse último final de semana, por exemplo, apoiamos o campeonato de Skates da Bahia, fornecendo almoço para a equipe. A doação dos skates para a ONG é um grande marco no início de tudo isso. Com a presença da Dora queremos inspirar as crianças e incentivar outros a também fazer o mesmo”, afirma Renata Lamarco, Diretora de Marketing da Bloomin’ Brands.

A doação dos skates aconteceu no dia 23 de novembro no próprio espaço da ONG Social Skate com a presença da skatista e de uma das turmas com 15 crianças atendidas pela ONG. Aussie Grill esteve presente ao lado de Dora, que pode inspirar novos talentos e mostrar que o esporte é sim uma ferramenta importante de inclusão, de transformação e diversidade.

Sobre Aussie Grill
O Aussie Grill possui 68 operações no Brasil e está presente em 33 cidades, 15 estados e no Distrito Federal. Tendo a proteína do frango como carro-chefe do seu menu, a marca tem em seu DNA o conceito Sweet and spicy, e prioriza o sabor, a mistura de ingredientes frescos e temperos marcantes. Atuando exclusivamente via delivery e se posicionando como fast casual, Aussie Grill explora o mundo em busca de inspirações para criar combinações com sabores intensos, que transformam a experiência de comer em entretenimento. A rede foi criada em 2019 na Arábia Saudita, expandindo posteriormente para outras regiões como Hong Kong e EUA. A primeira operação brasileira da marca foi inaugurada em 2020, em São Paulo. Aussie Grill pertence ao grupo Bloomin’ Brands, que também conta com as marcas de Outback Steakhouse e Abbraccio no país.

Sobre a ONG Social Skate
A Associação Social Skate surgiu no ano de 2011 com o intuito de melhorar o convívio local entre crianças e adolescentes no Bairro de Calmon Viana, na cidade de Poá, oferecendo atividade esportiva de maneira interdisciplinar com a junção de educação, esporte, cultura e lazer. Atendemos aproximadamente 1500 crianças e adolescentes no período compreendido entre 2011 e 2020, conforme levantamento realizado com as fichas de matrículas e lista de visitantes existentes em arquivos. Antes de iniciar o trabalho e a criação da associação, o projeto existiu durante 10 anos na Fundação Casa e, ao notar a dificuldade na recuperação de jovens que cumpriam medidas socioeducativas, foi fundada no ano de 2011, na cidade de Poá, a Associação Social Skate com um trabalho preventivo. O objetivo foi orientar e dar oportunidades para crianças e adolescentes construírem seu futuro longe das situações que a vulnerabilidade social impõe. Tudo começou com Sandro Soares e seu trabalho educacional na Fundação Casa. Durante 11 anos, o skatista adquiriu experiência com o atendimento a jovens que buscavam uma reintegração social e a encontraram através do esporte. Logo que deixou o trabalho social na Fundação CASA, Sandro continuou seu trabalho usando o skate como ferramenta de inclusão social. Ao lado da Pedagoga Leila Vieira, encabeçam o projeto da já conhecida ONG Social Skate, realizando um trabalho diferente do que era feito no Centro de Atendimento Socioeducativo. Ao invés de fazer um trabalho de recuperação, a Social Skate faz um trabalho de prevenção para jovens, usando como ferramenta o skate e a educação para dar uma nova opção e um futuro melhor aos jovens.

DicaVilaMundo: Quer ficar por dentro de mais iniciativas culturais, sociais e sustentáveis? Siga o Instituto Acqua no Facebook e Instagram

Compartilhe: