Últimas notícias:

Loading...
EM ALTA

Espetáculo “Uma curta história” estreia neste final de semana na Fundação das Artes  

O VilaMundo é uma iniciativa do Instituto Acqua em parceria com a Catraca Livre

Por: Redação
Evento gratuito  acontece na Sala Lídia Zózima da Fundação das Artes em São Caetano do Sul. Foto: Divulgação.

Estreia neste sábado (06/08) às 19h30, o espetáculo Uma curta história na Fundação das Artes de São Caetano do Sul (Sala Lídia Zózima). Montagem da Cia. Inflama, a peça trata dos conflitos internos de duas jovens e promissoras atrizes que moram em um decadente kitnet no Centro de São Paulo e convidam amigos e produtores para assistir o ensaio aberto de um novo trabalho. Contudo, ninguém aparece. Conflitos pessoais e tensões sobre diferentes visões de mundo surgem em uma noite que parece não ter fim.

O texto é de Daniele Máximo, que também estrela a peça ao lado de Mariana Godoy, ambas ex-alunas da Fundação das Artes. A estrutura cênica do espetáculo cria um ambiente íntimo, para que o espectador mergulhe na vida íntima de Marta e Lilian e nas relações das duas atrizes, como se fosse um vizinho delas. A trilha sonora, composta especialmente por Henrique Bastos, reforça esse sentimento, trazendo uma junção do que se passa dentro das personagens e fora delas.

A mesma estrutura se adapta a qualquer espaço, possibilitando o desafio de uma temporada simultânea em espaços diferentes, a Fundação das Artes e a Funarte. O espaço também é a expressão das atrizes que, perdidas em si mesmas, não conseguem enxergar saída para uma crise que vai muito além dessas mesmas. E mal percebem que o que mais necessitam está ali, ao alcance delas.

Sobre a Cia. Inflama

Os integrantes da Cia. Inflama fizeram e fazem parte de uma mesma escola de formação teatral, em anos e décadas distintas, mas com um ponto de conexão: a pesquisa de Eugênio Kusnet (1898-1975), ucraniano que também foi professor da Escola de Teatro da Fundação das Artes nos seus últimos anos de vida.

Celia Luca foi aluna de Kusnet na década de 1970. Sérgio de Azevedo, ex-aluno da Fundação das Artes (1995-1997) e doutor pela Unicamp com uma pesquisa sobre o trabalho de atuação a partir das ideias de Kusnet. Os dois passaram a trabalhar juntos no início dos anos 2000 e, atualmente, são professores da Escola de Teatro. Daniele Máximo (2013-2016) e Mariana Godoy (2015-2018) foram alunas de ambos e sempre se interessaram pela pesquisa. É isso que os circunda e liga: o trabalho com a improvisação e a imaginação inicialmente pesquisado por Eugênio Kusnet e redesenhado ao longo dos últimos anos.

O nome da Cia. surge na leitura do livro “Ator e Método”, última publicação do ucraniano, a partir de uma citação do poeta russo Sierguéi Iessiênin: “Se você não estiver ardendo, não poderá inflamar ninguém”.

Equipe criativa

Texto: Daniele Máximo

Direção: Sérgio de Azevedo

Direção de atuação: Celia Luca

Trilha: Henrique Bastos

Elenco: Daniele Máximo e Mariana Godoy

Iluminação cênica: Sérgio de Azevedo

Visagismo: Daniele Máximo

Cenário: Daniele Máximo e Mariana Godoy

Apoio cenográfico: José Adriano Albuquerque

Apoio técnico: Rita Branco

Design gráfico: Roberta Giotto

SERVIÇO

Uma curta história
Temporada de 6 a 28 de agosto

Sábados, às 19h30

Local: Fundação das Artes, Sala Lídia Zózima

Rua Visconde de Inhaúma, 730 – São Caetano do Sul/SP

Domingos, às 17h30

Local: Funarte, Sala 38

Al. Nothmann, 1058 – São Paulo/SP

Duração: 60 minutos

Classificação: 12 anos

Entrada gratuita

20 lugares

Realização: Cia Inflama (@ciainflama )
Apoio: Fundação das Artes e Funarte

DicaVilaMundo: Quer ficar por dentro de mais iniciativas culturais, sociais e sustentáveis? Siga o Instituto Acqua no Facebook e Instagram

Compartilhe:

?>