CORONAVÍRUS
Tudo o que você precisa saberÚltimas notícias e tudo que você precisa saber

#MISemCasa traz homenagem a Chaplin e a mulheres no cinema

O VilaMundo é uma iniciativa do Instituto Acqua, em parceria com a Catraca Livre

Por: Redação

Fãs de cinema não podem perder a programação desta semana do #MISemCasa, campanha virtual especial do Museu da Imagem e do Som. Um dos destaques acontece neste sábado,  9,  com o Pontos MIS – bate-papo de cinema realiza uma homenagem aos 80 anos do clássico O grande ditador, de Charlie Chaplin.

charlie chaplin com dedo na boca sorrindo para uma mulher
Crédito: ReproduçãoCharlie Chaplin é um dos precursores do cinema mudo mundial com clássicos que, com certeza, todo mundo já viu!

Após a exibição online do filme (que acontece às 15h30, mediante inscrição prévia neste link), acontece, às 18h, bate-papo ao vivocom o público. E no domingo, Dia das Mães, a Mostra cinema de acervo – que traz filmes nacionais diretamente dos arquivos do MIS – homenageia mulheres cineastas com três filmes na sequência.

E as mulheres seguem protagonistas na programação desta semana: na quarta-feira, dia 6, a arte urbana ganha destaque com vídeo do projetoParede em Movimento, que mostra o processo de criação da artista Tami Lemos ao produzir um mural exaltando o poder feminino nas paredes do Museu. E,na sexta-feira, dia 8, o público irá conferir um bate-papo com o bloco afro-feminino Ilú Obá de Min (em iorubá, mulheres que tocam tambor para Xangô). O grupo participou de debate no Auditório MIS em abril de 2019, após exibição do documentário O tambor me chamou.

Confira a programação

06.05 | Quarta-feira | 20h | Parede em movimento – Tami Lemos

Inaugurando projeto Parede em Movimento, em março de 2019, a artista Tami Lemos produziu um mural exaltando o poder feminino nas paredes do Museu.O projeto consiste em um live painting, com o público acompanhando de perto o trabalho, além de um vídeo que registra a realização do trabalho e o depoimento do artista – que conta suas principais influências, um olhar sobre a arte urbana na contemporaneidade e as motivações para a pintura exclusiva para o MIS.

07.05 | Quinta-feira | 20h | Musicais no cinema – Walter Lima Jr.

Em mais um episódio da websérie derivada da exposição Musicais no cinema (2019), o curador Duda Leite entrevista o cineasta Walter Lima Jr. Ele comenta sobre a importância do cinema e dos cineclubes para sua expansão de visão de mundo e destaca seus musicais favoritos,como “Cantando na Chuva” (1952), “Um Dia em Nova York” (“On the Town”, 1949), “Love Me Tonight” (1932), e os musicais de Fred Astaire. Ele também fala sobre os primeiros musicais brasileiros de carnaval, anteriores à popularização da televisão, com as estrelas do rádio.

08.05 | Sexta-feira | 20h | bate-papo com Ilú Oba De Min

Em abril de 2019, o MIS exibiu o filme O tambor me chamou (Dir. Márcio Cruz, Brasil, 2019, 16´, Livre), um recorte poético-documental sobre o bloco afro-feminino Ilú Obá de Min (em iorubá, mulheres que tocam tambor para Xangô). A exibição foi seguida por um bate-papo com integrantes do grupo, abordando temas em torno da força mobilizadora e de empoderamento no Carnaval e no dia a dia das mulheres. O bloco — ou levante, como é chamado pelas integrantes — é a principal atividade da associação paulistana sem fins lucrativos Ilú Obá de Min – Educação, Cultura e Arte Negra.

09.05 | Sábado | Pontos MIS – Bate-papo de Cinema | O grande ditador

Nesta semana, o “Pontos MIS – bate-papo de cinema”, programa que traz uma sessão de filme online seguida por bate-papo ao vivo no canal do MIS no Youtube, faz uma homenagem aos 80 anos do clássico O grande ditador. O filme, dirigido e estrelado por Charlie Chaplin em 1940,aborda a onda de nazi-fascismo e antissemitismo à época, pelo olhar de um barbeiro judeu – e é considerado uma obra-prima do cinema.Após a exibição online do filme (que acontece às 15h30, mediante inscrição prévia neste link), acontece, às 18h, bate-papo ao vivo com o público no Canal do museu no Youtube.

10.05 | Domingo | 20h| Mostra Cinema de Acervo

A mostra inédita traz, todo domingo, diretamente do Acervo MIS, uma seleção de filmes brasileiros, tanto curtas quanto média-metragens, produzidos entre os anos de 1980 e 1990. Especialmente neste domingo, Dia das Mães, o recorte curatorial “Elas dirigem elas” selecionou curtas-metragens que retratam a vida de diversas personagens femininas. A história contada por cada uma delas reflete a realidade de muitas Anas, Reginas, Marias, e de tantas outras mulheres brasileiras que lutam todos os dias por igualdade. Na ficção Balzaquianas, é possível se identificar com algumas das histórias – nem sempre felizes – das várias personagens interpretadas por Irene Ravache; em Como um olhar sem rosto: as presidiárias, o público pode assistir a comoventes depoimentos de detentas que ficaram confinadas na penitenciária.  Filmes: Ana (Dir. Regina Chamlian, Brasil, 1982, 12 min, livre); Como um olhar sem rosto: as presidiárias (Dir. Maria Inês Villares, Brasil, 1983, 32 min, 16 anos); e Balzaquianas (Dir. Eliane Bandeira e Marília de Andrade, Brasil, 1981, 20 min, 12 anos).

Compartilhe:

Tags:#Cinema