Museu Municipal é nova atração do Parque Oriental a partir deste sábado

O VilaMundo é uma iniciativa do Instituto Acqua em parceria com a Catraca Livre

Acervo foi realocado na antiga Casa do Origami e a visitação pode ser feita de terça a domingo, das 8h às 17h, com entrada gratuita. Foto: Divulgação PMETRP.

A partir deste sábado (14/01), o Museu Municipal Família Pires será reaberto para visitação em novo espaço, dentro do Parque Oriental (na antiga Casa do Origami). O funcionamento do museu será o mesmo do parque, de terça a domingo, das 8h às 17h, na Rua Major Cardim nº 3100.

O Museu Municipal abriga objetos e móveis que remetem a uma casa típica de imigrantes e fazem referência às diferentes culturas que colaboraram para o desenvolvimento da cidade. Há também painéis que contam a história da Estância. A entrada é gratuita.

O novo projeto museográfico faz parte das ações de celebração dos 40 anos do Museu Família Pires, comemorado em abril deste ano.

Centro Histórico Literário – A Prefeitura de Ribeirão Pires, por meio da Secretaria de Educação e Cultura (SECULT) e Secretaria de Turismo, iniciará a criação do Centro Histórico Literário, montado na antiga sede do Museu Municipal Família Pires. O local vai receber o acervo da biblioteca Olavo Bilac, a criação da Biblioteca de Artes Oswald de Andrade e a implantação da Biblioteca de Patrimônio Roberto Botacin, dedicada à história do município.

A iniciativa surgiu a partir do sucesso da 1ª FLIRP – Feira Literária de Ribeirão Pires, realizada em setembro do ano passado.  O Centro Histórico Literário abrigará também o “Espaço FLIRP”, com áreas reservadas ao coworking literário para dar suporte a escritores durante a produção de suas obras, além de salas para oficinas e atividades do Clube de Literatura.

Previsão – para receber a nova estrutura, o Museu Histórico vai receber alguns reparos internos para mudança no layout. A previsão é que o Centro Histórico Literário seja entregue ainda este ano.

DicaVilaMundo: Quer ficar por dentro de mais iniciativas culturais, sociais e sustentáveis? Siga o Instituto Acqua no Facebook e Instagram