Últimas notícias:

Loading...

Sinfônica de Santo André interpreta obra de Carlos Gomes em micro-ópera digital

O VilaMundo é uma iniciativa do Instituto Acqua em parceria com a Catraca Livre

Por: Redação

Quase 150 anos depois da sua primeira apresentação, a ópera Fosca, uma das obras primas do compositor brasileiro Antonio Carlos Gomes, chega à internet nesta segunda-feira (18/04) no formato de micro-ópera com videoarte, interpretada pela Orquestra Sinfônica de Santo André (Ossa) e pelo Coro da Cidade.

A obra, com duração de 10 minutos, conta com direção visual de Luisa Almeida e direção artística, além da regência, do maestro Abel Rocha. Para conferir basta acessar o Instagram, o Facebook ou o YouTube da Ossa, a partir das 19h.

“Este projeto nasceu durante o isolamento, período em que a orquestra não pôde se reunir nem tocar publicamente. Então procuramos outro formato, que alcançasse as pessoas sem que elas precisassem sair de casa”, explicou o maestro Abel Rocha. A ideia era possibilitar que o público mantivesse o contato com a Ossa mesmo durante a quarentena.

Tendo em mente o movimento da cidade em torno da figura de Carlos Gomes, que dá nome a um dos mais importantes espaços culturais da cidade, o Cine Theatro de Variedades Carlos Gomes, que passou por intenso processo de restauração e reforma, foi feita a escolha de trabalhar com o repertório do compositor brasileiro.

“Em 2020 demos início ao projeto da Trilogia Carlos Gomes com a micro-ópera da obra O Guarani”, explicou. A Fosca foi produzida em 2021, ainda sob os limites impostos para o controle da pandemia , mas chega ao público na próxima segunda. “A última obra da Trilogia já está em produção, Lo Schiavo, também de Carlos Gomes, e deverá ir ao ar em outubro”, detalhou Rocha.

Com a participação de Luisa Almeida na direção visual de todas as produções da Trilogia Carlos Gomes, repete-se a parceria já realizada com o maestro durante a pandemia para a produção de micro-concertos para a internet, principalmente a Trilogia Trancafiada, que abordou as emoções da pandemia por meio de música e de imagens feitas pelos próprios músicos em suas casas. A ideia fez com que a Ossa fosse uma das vencedoras do Grande Prêmio Concerto 2020 – Reinvenção na Pandemia.

Para o maestro Abel Rocha, o projeto tem ainda uma missão que vai além de manter a Ossa acessível à população durante a pandemia, que é possibilitar a ampliação do contato e do acesso à música clássica e à ópera. “No meio da vida corrida de hoje em dia, as pessoas podem tirar 10 minutos para ouvir uma ópera na internet e se encantar. Quem sabe descobrir sua beleza a e se tornar nosso público”, disse o maestro.

Serviço

Orquestra Sinfônica de Santo André

Fosca, de Antonio Carlos Gomes

Curadoria e direção geral: Maestro Abel Rocha

Direção de Arte: Luísa Almeida

Marly Montoni, Fosca

Jéssica Leão, Délia

Giovanni Tristacci, Paolo

Johnny França, Cambro

Saulo Javan, Gajolo

Orquestra Sinfônica de Santo André

Coro da Cidade de Santo André

DicaVilaMundo: Quer ficar por dentro de mais iniciativas culturais, sociais e sustentáveis? Siga o Instituto Acqua no Facebook e Instagram

Compartilhe:

?>