Lançado o maior portal brasileiro de educação para a criatividade

Maurício de Souza, Fernanda Montenegro, Nizan Guanaes e Washington Olivetto são nomes que participam do projeto

Por: Redação | Comunicar erro

Com apoio de alguns dos mais renomados profissionais brasileiros em diversas áreas – de negócios até artes, passando pela publicidade, design e arquitetura -, a Catraca Livre lança portal de educação focado em criatividade, uma habilidade essencial para sobreviver e prosperar no mercado de trabalho cada vez mais competitivo.

Na lista estão nomes como Maurício de Souza, Ziraldo, Fernanda Montenegro, João Carlos Martins, Nizan Guanaes, Washington Olivetto, Luiz Seabra ( criador da Natura), Luiza Helan Trajano ( criado do Magazine Luiz), Joanna Monteiro (eleita, pela Business Insider, como a mais criativa mulher da publicidade mundial), Carlinhos Brown, Mário Sérgio Cortella, Kobra e Washington Olivetto.

Para manter o portal sustentável e acessível, será cobrada uma taxa de R$ 1,00 mensal, podendo ser suspensa a qualquer momento. Professores inovadores e empreendedores sociais não precisam pagar. vem conhecer “>Para participar dessa experiência, clique aqui

As entrevistas e reportagens são conduzidas pelo jornalista Gilberto Dimenstein, fundador da Catraca Livre, que integrou a incubadora de projetos sociais de Harvard e foi acadêmico-visitante da Universidade Columbia, em Nova York.

Batizado de Mestres da Criatividade, o portal oferece pílulas de criatividade. Os entrevistados compartilham suas experiências, relatando sucessos, fracassos, inspirações e lições que aprenderam entre erros e acertos. A página também conta com reportagens de Dimenstein sobre atividades criativas em cidades como Nova York, Washington, Boston, Londres, Barcelona ou Berlim.

O objetivo maior do projeto é aumentar o repertório das pessoas, especialmente voltado a estudantes, professores e profissionais, de experiências inspiradoras. Junto com o portal, haverá um grupo fechado para trocas de idéias e transmissão de mais dicas.

Para manter o portal sustentável e acessível, será cobrada uma taxa de R$ 1,00 mensal, podendo ser suspendida a qualquer momento. Professores inovadores e empreendedores sociais não precisam pagar. Interessou? Então, vem conhecer 

Compartilhe: