6 curiosidades que você não sabia sobre a Praça das Artes

Conheça melhor a Praça das Artes

Saiba mais sobre um dos lugares mais lindos do centro de São Paulo!

divulgação
Crédito: Nelson KonConheça melhor a Praça das Artes

Já foi à Praça das Artes? Para quem não sabe, o espaço é um complexo cultural braço do Theatro Municipal dedicado à música, dança, teatro e exposições.

Como todo espaço do centro de São Paulo, a Praça guarda seus segredos. Por isso, trazemos aqui alguns fatos sobre o local que nem todo mundo sabe para você gostar mais ainda dela! <3

Confira seis curiosidades sobre a Praça das Artes:

  • 1.

    A Praça das Artes, projetada pela Brasil Arquitetura, recebeu o Prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes) de Melhor Obra de Arquitetura de 2012, o prêmio de Edifício do Ano de 2013 pelo Icon Awards, realizado pela Icon Magazine, e foi finalista dos ‘Projetos Impressionantes das Américas’, da Mies Crown Hall Americas 2014.

  • 2.

    O prédio da Sala do Conservatório, construído em 1886, abrigava uma loja de pianos e tinha no andar superior uma sala de apresentações para exibição dos instrumentos. Em 1899 passou a abrigar o luxuoso Joachim’s Hotel e, em 1909, se tornou sede do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo, local de encontro de artistas como Camargo Guarnieri, Francisco Mignone, Mário de Andrade, Guiomar Novaes, Souza Lima, Euclides da Cunha e Camille Saint-Saëns.

  • 3.

    O lustre da Sala do Conservatório chama-se Urucum, seu formato foi inspirado no fruto de mesmo nome. Os índios retiravam do urucum a matéria prima para produzir uma tinta de coloração avermelhada, que podia ser usada como protetor solar, repelente de insetos ou simbolizando agradecimento aos deuses. A luminária tem aproximadamente 1800 led’s, 100 kg, e mede 2,5 de diâmetro.

  • 4.

    A Praça das Artes possui elementos que conectam o espaço à cultura brasileira. Além do lustre da Sala do Conservatório, “Urucum”, o teto do espaço de convivência é coberto de tecidos feito por fiandeiras mineiras, em teares coloniais de quatro liças e quatro pedais, com fios de cobre e algodão industrializado. O teto possui 320 metros quadrados. Os tecidos e os painéis acústicos foram produzidos em Uberlândia-MG, por uma equipe de 12 pessoas e é dedicado a Mário de Andrade pelas cores que foram inspiradas com fundo musical da rapaziada do Brás e das modinhas paulistas antigas que ele gostava.

  • 5.

    A Praça das Artes abriga as Escolas Municipais de Música e Dança de São Paulo. A Escola de Música ocupa o segundo e terceiro andares, enquanto que a Escola de Dança fica no quarto e quinto. Ao todo, na Escola Municipal de Música de São Paulo, são 39 salas, 700 alunos, e 78 professores. Já a Escola de Dança conta com 10 salas, 840 alunos e 30 professores.

  • 6.

    A Escola Municipal de Música possui uma oficina de estudos de música antiga que auxilia cantores e instrumentistas na interpretação do repertório dos séculos XVII e XVIII. Quem já possui formação musical e tem entre 18 e 45 anos pode participar do projeto, que é gratuito.


Compartilhe:

Autor: Por: Redação