6 rolês tradição que todo mundo precisa fazer em São Paulo

Praça do Pôr do Sol - O nome pelo qual a Praça Coronel Custódio Fernandes, localizada no Alto de Pinheiros, é popularmente conhecido já diz tudo: este é o endereço certo para quem deseja apreciar um belíssimo pôr-do-sol na cidade

Meu, tem muita coisa boa! Bora pro rolê!

Quando o assunto é cultura e gastronomia, São Paulo exala tradição! Tem muitos rolês pela cidade que são tão tradicionais quanto cantar ‘Sampa’ ao passar pelo cruzamento da Avenida Ipiranga com a Avenida São João (paulistanos entenderão!).

Foto da festa Primavera, Te Amo na Casa das Caldeiras
Crédito: Martini - I Hate Flash - Divulgação(Quase) todo o domingo, tradicionalmente, rolam festas gratuitas na Casa das Caldeiras!

A Catraca Livre listou alguns desses passeios para você fazer um check list. Anota aí!

  • 1. Praça do Pôr do Sol

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: Praça do Pôr do Sol - O nome pelo qual a Praça Coronel Custódio Fernandes, localizada no Alto de Pinheiros, é popularmente conhecido já diz tudo: este é o endereço certo para quem deseja apreciar um belíssimo pôr-do-sol na cidade. Um passeio pela praça oferece uma vista privilegiada de São Paulo, diferente daquela que habita o imaginário coletivo. Uma concentração não tão grande de edifícios e muito verde

    Falem bem ou falem mal, a Praça do Por do Sol está aí como um dos Clássicos de São Paulo.

    Dos lugares que dá pra se ver o sol indo embora, pode ter certeza que nenhum lugar ele é tão memorável quanto a praça do Alto de Pinheiros. De lá se tem um dos mais belos ângulos do sol se pondo em meio aos arranha-céus paulistanos.

    A praça é um ótimo lugar para passear, meditar, fazer um piquenique, tocar violão e curtir o fim de tarde. É considerada ponto de encontro de pessoas de diversas idades e de tudo quanto é rolê.

    Atenção: apesar de ter muita gente cri-cri quanto às pessoas que frequentam a praça, sempre é bom tomar cuidado em seus pertences.

    Onde: Praça Cel. Custódio Fernandes Pinheiro – Alto de Pinheiros

  • 2. Sucesso's Bar

    Crédito: divulgaçãoLegenda: Sucesso's Bar faz jus ao nome lotando a rua a semana inteira

    Não dá pra explicar o porquê das pessoas gostarem tanto do Sucesso’s. Talvez seja seu atendimento massa ou seu litrão de cerveja mega-barato… o que importa é que você sempre vai se divertir no bar que fica ali no centrão da cidade, pertinho do Minhocão.

    E não tem tempo ruim, nem mesa faltando – caso você chegue num horário de pico – Seu Ivan, o dono, e seus atendentes estarão lá pra te ajudar. Ficar sem sua brejinha, pode apostar, você não fica.

    Dica: não esquece de experimentar o kibão do Sucesso’s. 

    Onde: R. Dr. Cesário Mota Júnior, 580 – Vila Buarque

  • 3. Coconut

    Crédito: divulgaçãoLegenda: Coconut é o videokê mais famoso de São Paulo

    Esse é tão clássico que é impossível alguém morar ou estar em São Paulo e não conhecer. O bar e videokê da rede biroska é um clube good vibes com comida casual e 14 salas de karaokê.

    O bar é opção certeira para matar a larica da madrugada, já que ele fecha às 5h. Por lá, você encontra os deliciosos espetinhos, como o de picanha e o de pão de alho. No segundo piso, você solta a voz e finge que está no The Voice.

    Dica: se o videokê estiver lotado, no Largo da Santa Cecília também tem uma porrada de barzinho massa pra toma aquela breja gelada e comer uns quaisquer.

    Onde: Canuto do Val, 41 – Santa Cecilia

  • 4. Teatro Studio Heleny Guariba

    Crédito: divulgaçãoLegenda: Teatro Studio Heleny Guariba é símbolo de resistência político-artística em São Paulo

    Se você acha que a Roosevelt se resume a vendedores de goró com seus isopores na rua, uns tilelê vendendo quitutes veganos ou, no máximo, a algumas peças no Parlapatões, você ainda não conhece o âmago da famosa praça no centro da cidade. Além de tudo isso citado, o local abriga o Teatro Heleny Guarib, sede do Núcleo 184 da Cooperativa Paulista de Teatro.

    O espaço é a própria definição de resistência: além de receber peças com temas sociopolíticos, o espaço é uma ocupação e seu nome é uma homenagem à diretora teatral, professora e militante desaparecida em 1971, em plena Ditadura Militar.

    Dica: tira um tempinho e conversa com a coordenadora do espaço, Dulce Muniz. A história de sua vida na militância durante a Ditadura já vale a visita.

    Onde: Praça Roosevelt, 184 – República

  • 5. Casa das Caldeiras

    Crédito: Allan Hipólito | Catraca LivreLegenda: Casa das Caldeiras é hoje um dos lugares mais deliciosos da cidade pra curtir um show ou se jogar num rolê

    Local para várias fexxxtinhas cheias de suingue e molejo, o prédio é uma construção fabril de alvenaria de tijolos construída lá na década de 1920, restaurada e convertida em 1998-1999 para receber eventos.

    Rola muita coisa boa por lá: Pilantragi, Samba do Sol, Sexta Básica… tem rolê pra todo mundo e o melhor é que eles sempre são barateza total e começam a tardinha, pra você curtir o sol entrando no prédio – coisa linda de ver, bicho!

    Dica: tem dica, não. Só curte a página e fica de olho nos eventinhos que tão rolando por lá! 

    Onde: Avenida Francisco Matarazzo, 2000 Agua Branca

  • 6. Estadão Bar & Lanches

    Crédito: divulgaçãoLegenda: O lanche de pernil do Estadão é servido 24h por dia, na lanchonete localizada no centro

    O Estadão é tão tradiça, que com certeza vai figurar em qualquer lista. Aqui também! Mas não é por menos, o bar ali no centro é um dos raros locais para matar a larica, que funciona 24 horas por dia, sete dias na semana!

    Claro que o destaque dessa joia rara paulistana é o lanche de pernil, feito sempre no capricho. Se a fome for monstruosa, não tem problema, você encontra uns “prato feito” até de madrugada!

    Dica: se você mora ou trampa por perto e tá com preguiça de ir até o bar&lanches, pode pedir um delivery! 

    Onde: Viaduto Nove de Julho, 193 – Centro


Compartilhe:

Autor: Por: Redação