Biblioteca do CCBB reabre com mais livros, computadores e mostra

A higienização, a conservação e a restauração das obras agora são feitas por vinte alunos sob supervisão

Centro cultural

site: culturabancodobrasil.com.br

email: ccbbrio@bb.com.br

telefone: (21) 3808-2020

Acervo ganhou mais quatro mil obras, videoteca foi integrada ao catálogo e a exposição de reinauguração homenageia grandes nomes da literatura

Boas novas para os pesquisadores e amantes da literatura: a Biblioteca do CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) do Rio está de portas abertas novamente, com mais quatro mil livros, integração da videoteca ao catálogo e até exposição!

Biblioteca do CCBB RJ
Crédito: DivulgaçãoBiblioteca do CCBB do Rio reabre com mais livros, dez computadores, integração do acervo da videoteca ao catálogo, entre outras novidades
Biblioteca do CCBB RJ
Crédito: DivulgaçãoAcervo agora conta com mais quatro mil livros, totalizando cerca de 150 mil exemplares majoritariamente das áreas de artes, literatura e ciência sociais
Biblioteca do CCBB RJ
Crédito: DivulgaçãoA higienização, a conservação e a restauração das obras agora são feitas por vinte alunos sob supervisão
Exposição 'A Arte da Escrita', na Biblioteca do CCBB RJ
Crédito: DivulgaçãoVisitante também pode conferir obras de grandes nomes da literatura, catálogos e outros objetos na exposição 'A Arte da Escrita'

Criada em 1931 e incorporada ao centro cultural em 1989, a biblioteca hoje abriga cerca de 150 mil exemplares — cerca de 2 mil doados pelo embaixador René Haguenauer para sua reinauguração — majoritariamente das áreas de artes, literatura e ciência sociais. Os equipamentos dos terminais de busca também foram trocados e agora os visitantes têm dez computadores disponíveis para pesquisa. O acervo da videoteca também pode ser consultado no mesmo andar, assim como os filmes podem ser assistidos na sala multimídia.

Outra novidade é a exposição “A Arte da Escrita”, que ocupa o espaço com obras de grandes nomes da literatura que já foram tema de projetos no CCBB. Catálogos e materiais referentes aos eventos também fazem parte da mostra, assim como objetos relacionados à escrita. Destaque para o catálogo de “Machado de Assis – Tempo e Memória”, exposição de abertura do centro cultural, em outubro de 1989.

Aproveitando a reabertura no mês em que é comemorado o Dia do Estudante, as 200 primeiras pessoas que utilizarem a sala de estudos no dia 22 de agosto ganham um livro.

Para manter o espaço, as tarefas de higienização, conservação e restauração agora são feitas por vinte alunos, acompanhados por três monitores, um técnico de conservação, um técnico de restauração, um coordenador técnico, uma coordenadora psicopedagoga, uma coordenadora administrativa e uma bibliotecária.

Quem não ama o silêncio, o conforto e a magia de uma biblioteca, né? Partiu!

Compartilhe:

Autor: Por: Redação