Imagem do Topo

Casa das Rosas promove clube de leitura antirracista

A ideia do clube é provocar reflexões sobre racismo, masculinidades, feminismo negro e outros temas

Por: Redação | Comunicar erro

Em tempos de ódio derramado dentro e fora das redes sociais, a Casa das Rosas surge com uma nova proposta: um clube de leitura de textos antirracistas, feministas e interculturais para refletir sobre questões sociais latentes.

Casa das Rosas - SP
Crédito: Andre HoffNovo projeto da Casa das Rosas, Clube de Leitura busca refletir sobre a luta antirracista por meio de textos consagrados

A ideia do clube provocar reflexões sobre identidade negra, racismo, preconceito, branquitude, masculinidades, necropolítica, feminismo negro, entre outros temas. Os encontros são mensais, sempre no último domingo de cada mês e têm mediação de Lubi Prates e Vine Aleixo.

No primeiro clube de leitura, a leitura para discussão é de Neuza Santos Souza, autora de “Tornar-se Negro: as vicissitudes da identidade do negro brasileiro em ascensão“. Obra fundamental para a militância negra a partir dos 1980 e que continua atual. O texto está disponível para leitura aqui.

lubi prates
Crédito: Mayara BarbosaLubi Prates é poeta, editora e tradutora e idealizadora do Clube de Leitura Antirracista, na Casa das Rosas

A primeira edição do novo projeto da Casa das Rosas acontece em 28 de abril, das 16h às 18h e tem entrada gratuita. E todo mundo pode e deve participar.