Imagem do Topo

Casa das Rosas: passeio obrigatório na avenida Paulista

Intensa programação do espaço inclui teatro, cinema, shows, exposições, saraus, recitais, cursos e palestras

Por: Redação | Comunicar erro
TERçA QUARTA QUINTA SEXTA SáBADO DOMINGO
De terça a sábado, das 10h às 22h; e aos domingos e feriados, das 10h às 18h

Se você tem curiosidade de saber como era a Avenida Paulista nos anos 1930, o lugar perfeito para fazer um mergulho no passado é a Casa das Rosas. Além de ser uma das únicas mansões remanescentes do período na região – e um lugar lindíssimo! -, ela também abriga um museu dedicado à difusão e à democratização da poesia e da literatura. Sem contar que o local rende ótimas fotografias e selfies!

Fachada da Casa das Rosas com jardim
Crédito: Delma Paz - Wikimedia CommonsCasa das Rosas é um oásis em meio ao mar de prédios da Avenida Paulista

Com um jardim maravilhoso e um café recheado de delícias, a Casa das Rosas ainda oferece cursos, oficinas de criação e crítica literárias, palestras, ciclos de debates, lançamentos de livros, sessões de cinema, apresentações literárias e musicais, saraus, peças de teatro e exposições. Tudo relacionado ao mundo mágico das palavras.

Jardim da Casa das Rosas com cadeiras para tomar café
Crédito: João Z - Wikimedia CommonsCafé da Casa das Rosas é ótimo para fazer reuniões

Para quem sonha em ser escritor ou tem algum projeto literário, o espaço não poderia ser melhor. Por meio do Centro de Apoio ao Escritor é possível receber orientações sobre a carreira e frequentar gratuitamente as atividades do museu, sempre ao lado de autores e profissionais do mercado.

A casa foi projetada pelo renomado arquiteto Francisco de Paula Ramos de Azevedo, a mente criativa por trás da Pinacoteca do Estado, do Theatro Municipal, do Prédio da Light e do Mercadão. Construída em estilo clássico francês, a mansão tem 30 cômodos, incluindo edícula, jardins e pomar.

Entre 1935 e meados dos anos 1980, o casarão foi a residência dos herdeiros de Ramos de Azevedo. No entanto, a Avenida Paulista passou por uma mudança brusca. As mansões dos barões de café deram lugar aos prédios comerciais, bancos e edifícios. Ameaçada de demolição, a Casa das Rosas acabou preservada e transformada pelo Estado de São Paulo em espaço cultural, inaugurada em 1991.

Para acompanhar a programação da Casa das Rosas, fique ligado(a) na agenda do site ou no Facebook.