EM ALTA

Casa das Rosas: passeio obrigatório na avenida Paulista

Intensa programação do espaço inclui teatro, cinema, shows, exposições, saraus, recitais, cursos e palestras! Saiba tudo:

Ouça este conteúdo

Quarta - Quinta - Sexta - Sábado

Das 12h às 16h (visitas de 45 minutos com limite de 10 pessoas) (agendamento somente online)

Se você tem curiosidade de saber como era a Avenida Paulista nos anos 1930, o lugar perfeito para fazer um mergulho no passado é a Casa das Rosas. Além de ser uma das únicas mansões remanescentes do período na região – e um lugar lindíssimo! -, ela também abriga um museu dedicado à difusão e à democratização da poesia e da literatura. Sem contar que o local rende ótimas fotografias e selfies!

Casa das Rosas - avenida paulista
Crédito: Delma Paz - Wikimedia CommonsCasa das Rosas é um oásis em meio ao mar de prédios da Avenida Paulista

Com um jardim maravilhoso e um café recheado de delícias, a Casa das Rosas ainda oferece cursos, oficinas de criação e crítica literárias, palestras, ciclos de debates, lançamentos de livros, sessões de cinema, apresentações literárias e musicais, saraus, peças de teatro e exposições. Tudo relacionado ao mundo mágico das palavras.

Jardim da Casa das Rosas com cadeiras para tomar café
Crédito: João Z - Wikimedia CommonsCafé da Casa das Rosas é ótimo para fazer reuniões

Para quem sonha em ser escritor ou tem algum projeto literário, o espaço não poderia ser melhor. Por meio do Centro de Apoio ao Escritor é possível receber orientações sobre a carreira e frequentar gratuitamente as atividades do museu, sempre ao lado de autores e profissionais do mercado.

Um pouco de história sobre a Casa das Rosas:

A casa foi projetada pelo renomado arquiteto Francisco de Paula Ramos de Azevedo, a mente criativa por trás da Pinacoteca do Estado, do Theatro Municipal, do Prédio da Light e do Mercadão. Construída em estilo clássico francês, a mansão tem 30 cômodos, incluindo edícula, jardins e pomar.

Entre 1935 e meados dos anos 1980, o casarão foi a residência dos herdeiros de Ramos de Azevedo. No entanto, a Avenida Paulista passou por uma mudança brusca. As mansões dos barões de café deram lugar aos prédios comerciais, bancos e edifícios. Ameaçada de demolição, a Casa das Rosas acabou preservada e transformada pelo Estado de São Paulo em espaço cultural, inaugurada em 1991.

Para acompanhar a programação da Casa das Rosas, fique ligado(a) na agenda do site ou no Facebook.

Protocolos de segurança

Nesta fase verdade da quarentena, a Casa das Rosas funciona com capacidade e horário reduzidos e segue protocolos de segurança sanitária que devem ser respeitados por todos os visitantes. Seguem algumas orientações que, de modo geral, servem para a visita:

O uso de máscara de proteção é obrigatório para todes, e, antes de entrar no espaço, você terá a temperatura medida. Respeite a distância entre 1,5 e 2 metros entre as pessoas indicada pela sinalização no chão. Além disso, os museus colocam tapetes sanitizantes e secantes logo na entrada e disponibiliza álcool em gel 70% em vários espaços.

Os serviços de limpeza e higienização foram intensificados nesses locais. Não é permitido o consumo de alimentos ou bebidas dentro das instituições. Antes de decidir visitar as exposições, verifique se é preciso fazer algum tipo de agendamento ou comprar antecipadamente os ingressos.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? ❤


Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.