Churro de 3 metros é sensação em doceria de São Paulo

A sobremesa é servida em formato de pizza e com vários tipos de cobertura, doces e salgadas! :O

Por: Alessandra Petraglia
Todos os dias
Seg a sex: 15h às 22h
Sáb e dom: 14h às 22h

O chocolate é o doce preferido de muita gente, com exceção dos moradores do bairro da Água Rasa, na Zona Leste de São Paulo. Lá a guloseima favorita é o churro, vendido pela A Casa do Churro, uma doceira que desde 1974 oferece ao público várias versões da massa crocante e recheada.

A mais famosa é também a mais inusitada. Isso porque os brasileiros não estão acostumados a ver um churro de três metros, servido em formato de espiral. Sim, é isso mesmo. O churro de roda é a versão com maior demanda na casa. Não tem recheio, mas a farta cobertura compensa bem. Lembra uma pizza e serve até quatro pessoas.

Churros de 3 metros servido em forma de aspiral com cobertura de chocolate e doce de leite
O churro de roda de 3 metros é a opção mais pedida da doceria na Zona Leste de São Paulo.Alessandra Petraglia/Catraca Livre
Massa do churro frita em forma de aspiral.
Massa do churro frita em forma de aspiral. Alessandra Petraglia/Catraca Livre
Você pode escolher mais de uma opção de cobertura para a sua sobremesa.
Você pode escolher mais de uma opção de cobertura para a sua sobremesa.Alessandra Petraglia/Catraca Livre
Churro de 3 metros sendo coberto por doce de leite
Tradição e sabor fazem parte do doce mais pedido da A Casa de Churro, na Zona Leste de São Paulo.Alessandra Petraglia/Catraca Livre

Dá para montar o doce do jeito que você preferir. Churro coberto por chocolate, doce de leite e goiabada. Só chocolate e doce de leite. Tem a opção salgada também, de frango e de bacalhau. Se quiser ser ousado, peça o meio a meio de salgado e doce.  Ou seja, chocolate, doce de leite, bacalhau e frango. Uma explosão de sabor!

Tradição espanhola

Na Espanha o churro de roda é um prato tradicional, servido como um pãozinho diário para acompanhar o café. É sem recheio e sem cobertura, bem diferente do que conhecemos.

A família Farré, fundadora da A Casa do Churro, foi a responsável por abrasileirar o doce. Quando imigraram da Europa para cá, na década de 50, precisavam de um diferencial para obter renda e se estabilizar no país. Reinventar foi a solução.

Criaram uma máquina com um bico e uma bomba para rechear tirinhas de massa. Ofereceram ao público e a iguaria se tornou um sucesso que ganhou o Brasil. Ao longo do tempo, novos formatos, sabores e tamanhos foram testados, entre eles o de roda com cobertura. Atualmente, são mais 50 versões para você se lambuzar. Vale viver essa experiência!

Por: Alessandra Petraglia

1
Ópera do Arame: símbolo emblemático de Curitiba
Entre lagos, vegetação típica e cascatas, numa paisagem singular, está a Ópera do Arame. Colaí que eu vou te contar porque …
2
Cisne Branco: Espaço cultural flutuante em Porto Alegre
Verdadeiro ícone de Porto Alegre, o barco Cisne Branco é referência quando se fala de rolê flutuante! Colaí pra navegar nessas …
3
As obras de Niemeyer espalhadas por BH
Você sabia que há várias obras de Niemeyer espalhadas por BH? Colaí que eu vou mostrar pra você!
4
Poço da Panela: um roteiro imperdível e relax no Recife
Pensando em roteiros diferentes e alternativos para curtir o Recife? Que tal conhecer o histórico bairro do Poço da Panela? …
5
O melhor acarajé de BH é na Feira Hippie
A Feira Hippie é a maior feira da América Latina! Lá você encontra de tudo, inclusive, o melhor acarajé de …
6
Um pulo na ponta do Humaitá e no Forte de Monte Serrat, em Salvador
Um dos lugares mais charmosos de Salvador, com privilegiada vista da Baía de Todos os Santos e um pôr de …
7
Teatro Oficina Uzyna Uzona: patrimônio vivo em SP
Que tal conhecer o grupo de teatro mais antigo e em atividade do Brasil? Sessentona, a Companhia Teatro Oficina Uzyna Uzona …
8
Confeitaria Colombo: gastronomia certa no Rio de Janeiro
Um combo perfeito de arquitetura, decoração e gastronomia, tem um nome: Confeitaria Colombo. Colaí que vamos te mostrar este rolé inesquecível!