Cinema: encontro no Sumaré discute estereótipos de gênero

Frame do filme “The Rocky Horror Picture Show”
Por: Redação | Comunicar erro

A mostra promove exibições de trechos dos clássicos “Quanto Mais Quente Melhor” e “The Rocky Horror Picture Show”

O Cine Doppelgänger teve início no segundo semestre de 2018. A proposta dos encontros mensais na Sala Cinematographos, da Casa Guilherme de Almeida, é apresentar ao público dois filmes com a mesma “alma”, que estabelecem um forte diálogo apesar de existirem em momentos distintos na história do cinema.

No dia 19 de janeiro, a partir das 14h, serão exibidos trechos de “Quanto Mais Quente Melhor” (1959), de Billy Wilder e “The Rocky Horror Picture Show” (1975), dois clássicos nos quais os protagonistas masculinos usam, por diferentes motivos, roupas femininas.

Frame do filme "The Rocky Horror Picture Show"
Crédito: ReproduçãoFrame do filme “The Rocky Horror Picture Show”

Durante a exibição, Joyce Pais e Alexandre Matias comentam sobre as discussões que os dois filmes levantam, e os impactos que ambos causaram na indústria cinematográfica da época.

Os filmes

Em “Quanto Mais Quente Melhor”, Joe (Tony Curtis) e Jerry (Jack Lemmon) são músicos desempregados, que estão desesperados por trabalho. Eles acidentalmente testemunham o Massacre do Dia de São Valentim, assistindo o criminoso Spats Colombo (George Raft) e seu cúmplice aniquilarem Toothpick Charlie (George E. Stone) e sua gangue. Forçados a apressadamente deixarem a cidade, Joe e Jerry pegam o primeiro trabalho que podem arrumar: tocar na banda de garotas da Sweet Sue (Joan Shawlee) e suas Sincopadoras. Em trajes femininos, os dois se juntam ao resto da banda em um trem que vai para Miami, Flórida.

No longa “The Rocky Horror Picture Show”, os namorados Brad (Barry Bostwick) e Janet (Susan Sarandon) têm um pneu furado durante uma tempestade e descobrem a misteriosa mansão do louco cientista Dr. Frank-N-Furter (Tim Curry). Eles encontram uma casa cheia de personagens selvagens, incluindo um motociclista e um mordomo assustador. Através de danças sistemáticas e canções de rock, Frank-N-Furter revela sua mais recente criação: um homem musculoso chamado Rocky (Peter Hinwood).


Compartilhe:

Tags: #Agenda São Paulo #Casa Guilherme de Almeida #Cinema gratuito #Estereótipos #gênero #Identidade de Gênero #LGBT #sexualidade #transgênero
Autor: Por: Redação
1 / 8
1
03:00
Casa das Rosas: uma viagem no tempo na Avenida Paulista
Tem um cantinho histórico na Avenida Paulista, que é uma verdadeira viagem no tempo. Além de ser uma das construções mais …
2
05:40
Roteiro de férias: o que fazer em SP gastando pouco ou quase nada
Chegaram as férias de julho, e com ela diversos eventinhos lindos rolando em São Paulo! Para te dar aquele empurrãozinho …
3
02:44
Museu Mais Doce do Mundo: conheça o lugar mais instagramável de SP
Já pensou em “nadar” numa piscina de marshmallows, entrar em um donut gigante ou pular numa grande batedeira? Pois sua …
4
03:52
3 lugares em SP para você que é um apaixonado por livros
A cidade de São Paulo reserva ótimas surpresas para os apaixonados por livros. E é por isso que a Catraca …
5
04:21
Conheça um lugar onde criatividade e inovação fazem parte do dia a dia
A EBAC, além de oferecer uma série de cursos de graduação, especialização e iniciação em áreas como arte, design, audiovisual, …
6
03:17
3 bares em São Paulo escondidos em subsolos + 1 bônus imperdível
Entre o pé sujo e o bar classudo, há mais points inusitados do que a nossa mente pode imaginar! Como …
7
05:36
5 festas juninas em SP para comer até sair rolando
Chega junho e o coração até derrete! É tempo de Santo Antônio, forró arrasta pé, milho, fogueira, quentão, vinho quente, …
8
04:26
O melhor do fim de semana em SP: 27 e 28 de abril
Oi, pessoal! Vim aqui só com boas notícias! Tenho dicas maravilhosas para você curtir seu final de semana em São …